Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 07 de Dezembro de 2021

Triste Tríade Trágica

Por Raimundo Santa Rosa

Por Tribuna em 27/09/2021
Triste Tríade Trágica

A pobreza é irmã da miséria que é companheira da violência.

Se a gente não destruir a pobreza, teremos a miséria por perto e a violência como companhia.

É como os cuidados necessários com a higiene. O acúmulo de sujeira aumenta a possibilidade de mais sujeira e a degradação do ambiente. Cada vez mais gerando altos índices de insalubridade, elevando a degradação local e todo seu entorno.

Essa degradação não se sustenta apenas no ambiente original de sua criação, e busca ampliar seu horizonte a caça de sustentação. Se alimentando do que encontra no caminho, aumentando e degradando o que vai achando pela frente.

É como a pobreza. Sustentada com objetivo de amparar o status quo de abastados sistemas, sairá de controle para alimentar a miséria gerando resultados sem precedentes.

Gerando resultados que aos poucos se sustentarão formando ambientes sem precedente equilíbrio, livres de regras consequentes e convívio salubre.

Gestos nobres gritarão em contrário ao cenário exposto a ouvidos moucos.

Os gritos aos poucos irão reduzir chegando aos poucos ouvintes dispostos que minguam aos poucos sem cessar.

A pequena horda de gritantes se calam aceitando a pequena conquista de um resumido status na borda da pobreza cercado pela miséria crescente. Vivem em um bunker de vidro envolto em uma chuva de pedras que a qualquer tempo poderá estraçalhar sua existência.

Um ato violento que se tornará um fato banal desse universo crescente.

Atos que aos poucos sairão do controle e chegarão aos poucos aos ouvidos dos sistemas que sem saber adornaram a sua existência.  Atos que aos poucos incomodarão outras searas longínquas, distantes de suas bordas ordenadas e sanas.

Um fato hoje, outro nem tão distante até que os avanços dos atos começam a incomodar. 

Avançam tanto até virar notícias e aumentar o incômodo.  Não cabem mais no cômodo limiar das bordas da pobreza que alimentou a miséria e gerou violência.

O avanço agora é a ordeira tentativa de limpeza urbana ao caos produzido pelo descuidado equilíbrio das relações de poses e hábitos.  Avançam forte, capazes de aniquilar toda a incômoda horda à vista a debelar de um tudo.

Forte limpeza.  Tão forte que deu pena ver os cantos tão limpos que entenderam ser o fim.

Erraram na dose e esqueceram que a insalubre fauna já florescia a passos largos pelas gretas e frestas disponibilizadas a esmo pela necessidade da manutenção dos sistemas abastados.

Os desvalidos, envoltos em sede e socialmente famintos se rebelaram contra tudo e todos os limites.

Comentários

  • Radicalizar a pobreza em um país em desenvolvimento que pode se considerar uma criança, o Brasil (governantes) deveria da atenção a Educação primária com foco assistencial aos menos favorecidos de estar disputando a vida de igualdade, alimentar não é problema em um país que tudo que se planta dá, então se o primorde é alimentar para poder ter uma vida com mais vida.
    ARYJORGE
    28/09/2021
  • A mais pura verdade! Um tripé onde a pobreza, se eliminada, elimina também os outros pés. Obrigado por nos fazer refletir, Raimundo!
    Fabio Rejgen
    28/09/2021
  • Incrível como o retrato social é um ciclo: sempre se repete. Importante reflexão!!
    Thainá Santa Rosa
    28/09/2021
  • Profundo e verdadeiro! Nos faz refletir se estamos deixando de ser humanos...
    Fábio
    28/09/2021
  • Como sempre, mais um belíssimo texto de Raimundo Santa Rosa. Seu estilo difere de alguns, na verdade muitos, que constroem textos \" comercializados\" para dar publicidade ao autor e retorno comercial. A poesia de Santa Rosa busca desnudar problemas que, embora estejam aos olhos nos de todos, necessitam de visibilidade para serem observados e sonoridade para que, aqueles por eles são afetados possam ter voz, emergindo, assim, da mudez social. Caso não entendam aonde eu quis chegar, basta reler essa obra de Santa Rosa e responder a seguinte pergunta : De quem ele está falando? Obs: a ordem dos fatores (ler e responder) não altera o produto ( resposta), mas é preciso olhar com olhos de ver. Ubiratan Angelo
    UBIRATAN DE OLIVEIRA ANGELO
    28/09/2021
  • Texto maravilhoso!
    JULIANA PEREIRA VIANA
    28/09/2021
  • Palavras sábias e oriundas de um ser que transmite luz aonde passa .
    Reynald Tiaquin
    28/09/2021
  • Tenho a oportunidade e o privilégio em conhecer esse grande homem que é o Raimundo Santa Rosa. Pessoa boníssima e da melhor qualidade. Está construindo um legado de quebrar qualquer paradigmas. Parabéns pelas palavras aqui expressas!!!!
    Alexandre Silva
    28/09/2021
  • A poesia exercendo seu papel primordial, elucidar com beleza. Obrigado Raymundo Santa Rosa!
    Ricardo Moreno
    29/09/2021
Aguarde..