Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 30 de Junho de 2022

Terceira via é alternativa de candidatura que segue sem programa de governo

Por Tribuna em 20/04/2022
Terceira via é alternativa de candidatura que segue sem programa de governo

Apesar do favoritismo a corrida eleitoral para a presidência os postulantes, presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aparecem nas pesquisas como os nomes mais rejeitados pela população brasileira. Pesquisa de junho de 2021 realizada pelo PoderData mostrou que os dois são rejeitados por metade do eleitorado.

De acordo com o levantamento, 50% dos entrevistados afirmam que não votariam no atual presidente. Já a taxa de eleitores que rejeita Lula é de 48%. Com a alta taxa de rejeição de ambos, postulantes ao cargo, que já teve o apresentador global Luciano Hulk ameaçando subir no palanque, enxergam uma possibilidade de terceira via, “com forças para até mesmo evitar um segundo turno”- defendeu com otimismo o pré-candidato Ciro Gomes (PDT).

Divisão de votos

Com a pulverização de candidaturas de terceira via, a polarização entre Bolsonaro e Lula é uma tendência quase concreta para 2022, na avaliação de Pablo Vieira, cientista político pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O bloco que defende a proposta e não discute programa de governo, articula para assumir a candidatura que melhor for avaliada na pré campanha

“O que faltou para esses nomes de centro foi a definição de um programa mínimo de governo e de convergências. As articulações travaram quando todos os nomes estavam dispostos a ser esse candidato único e angariar todos os apoios, mas me parece que nenhum pretendia abrir mão do seu próprio nome para apoiar o outro”, analisa.

Da Redação Conteúdo/Imagem: Arquivo

Aguarde..