Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 22 de Outubro de 2021

Queiroga responde com gesto obsceno a protesto de brasileiros em NY

Comitiva do presidente Jair Bolsonaro, que está em Nova York para participar da Assembleia Geral da ONU, foi recebida com manifestação. Vídeo mostra ministro da Saúde reagindo.

Por Tribuna em 21/09/2021

A falta de noção da liturgia que compreende um homem público, principalmente representando uma missão no exterior, atingiu níveis inacreditáveis no Brasil sob o governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro.  

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, respondeu com um gesto obsceno a um protesto de brasileiros em Nova York na noite desta segunda-feira (20).

Em um vídeo postado nas redes sociais, Queiroga aparece em um micro-ônibus que transportava a comitiva do presidente Jair Bolsonaro, que irá discursar na terça-feira (21) na Assembleia Geral da ONU.

No vídeo, é possível ver que Queiroga se levanta do banco do veículo e aponta o dedo médio para o grupo, chacoalhando as mãos sem parar. Os manifestantes também fizeram gestos obscenos em direção à comitiva.

Os manifestantes estavam na calçada em frente ao hotel em que a comitiva brasileira está hospedada, chamando Bolsonaro de "genocida" e "assassino" e gritando "Fora Bolsonaro".

Havia também um caminhão com um telão em que a imagem do presidente brasileiro era exibida com palavras que o vinculam às queimadas na Amazônia.

A comitiva de Bolsonaro já havia sido alvo de protestos mais cedo, durante um jantar na casa da embaixador brasileiro na ONU.

Bolsonaro acenou para o grupo, enquanto o ministro do Turismo, Gilson Machado, sorriu e apontou o celular para os manifestantes. Queiroga também acenou.

Bolsonaro postou um vídeo do protesto em sua rede social destacando que eram poucos os manifestantes e que deveriam estar em "um país socialista" e não nos EUA.

Aguarde..