Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 07 de Agosto de 2022

Pré-candidato pelo PDT, Bruno Candido se posiciona pela escolha de Cabo Daciolo em detrimento de Ivanir dos Santos

Por Tribuna em 06/08/2022
Pré-candidato pelo PDT, Bruno Candido se posiciona pela escolha de Cabo Daciolo em detrimento de Ivanir dos Santos

Da redação - No país onde a visibilidade preta quando não é colocada diretamente em segundo plano é usada como instrumento de promoção pessoal, publicitária ou política, nada mais “natural” que uma candidatura a um cargo eletivo que represente a maioria da população brasileira (53% da população brasileira) seja alijada da disputa por uma não negra.

Além da questão racial, que por si só já seria absurda, se for colocada em perspectiva a religiosidade a situação se torna ainda mais complexa, para dizer o mínimo.

Nesta sexta-feira (5), o diretório fluminense do PDT confirmou que Cabo Daciolo será o candidato do partido ao Senado. Daciolo, que disputava a vaga com Ivanir dos Santos em um imbróglio que se arrastava há meses e com o desfecho desfavorável ao babalaô gerou indignação de quadros pedetistas que representam a causa preta como o advogado e ativista dos direitos humanos, Bruno Candido, pré-Candidato a Deputado Estadual pelo PDT-RJ.

Em nota oficial publicada em suas redes, Bruno Candido registra sua posição de forma firme e sempre equilibrada, mas cobra do escolhido responsabilidade com a tarefa que o partido lhe conferiu.

“Esperamos ainda que, o candidato Daciolo compreenda a importância histórica do lugar que ocupa agora. Que não se trata de mais uma eleição e sim de um movimento ancestral para a liberdade de uma nação”, escreveu Bruno.

Leia a íntegra da nota:

NOTA DA SOLIDARIEDADE AO PROFESSOR IVANIR DOS SANTOS
Recebemos com muito lamento a notícia da não candidatura do Prof. Dr. Ivanir dos Santos ao Senado pelo nosso partido PDT.

Sankofá significa olhar para trás para prosseguir para frente. Significa a necessidade de refletirmos sobre o PDT de Brizola que proibiu o “pé no barraco” e inseriu racismo como crime na Constituição, o partido de Abdias do Nascimento, o primeiro Senador Negro, de Edialeda Salgado, mulher negra doméstica que ressignificou a ideia de “Direitos Humanos “, de Lélia Gonzales que escrevia para rua e para a academia, de Wanda Ferreira que ensinou para o mundo o que é Cidadania a partir da realidade da população negra.

Assim como eu, Bruno Candido, o professor Ivanir é um fruto desse legado, é uma representação absoluta e coerente da causa do povo brasileiro, sua candidatura representa o deslocamento social de qualidade de vida ao povo brasileiro.

Esperamos que nosso partido, em sua sabedoria, reconheça a potência transformadora que agora não disputará mais o Senado. Esperamos que nosso partido se comprometa a voltar atrás, ao seu próprio princípio fundante, ao sentimento brizolista que lhe dá sentido.

Esperamos ainda que, o candidato Daciolo compreenda a importância histórica do lugar que ocupa agora. Que não se trata de mais uma eleição e sim de um movimento ancestral para a liberdade de uma nação. Que se comprometa com a essência política que formou esse partido, sempre atenta e coerente com as demandas da população negra e pobre.

Que nosso grande babalaô saiba sempre que reverenciamos a força ancestral esculpida em sua luta e jornada.

Ao nosso Griot.
Ao nosso mais velho, Ivanir dos Santos.
Bruno Candido.
Pré-Candidato a Deputado Estadual pelo PDT-RJ.

Aguarde..