Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 26 de Maio de 2022

Policia Federal na cola de Toffoli

Por Tribuna em 12/05/2021
Policia Federal na cola de Toffoli

Por: Phil Thomas

Policia Federal na cola de Toffoli

A PF (Polícia Federal) enviou ao STF (Supremo Tribunakl Federal) um pedido de abertura de inquérito para investigar possíveis repasses ilegais ao ministro Dias Tofolli vindos de supostas vendas de sentenças judiciais.

O pedido tem como base o acordo delação premiada de Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro. As informações são da coluna Painel, da Folha de S. Paulo. Na colaboração, Cabral afirma que que Toffoli recebeu R$ 4 milhões para favorecer dois prefeitos fluminenses em processos no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Delação de Sergio Cabral incrimina o ministro

Toffoli foi ministro da corte de 2012 a 2016, além de ter sido presidente do STE por dois anos: de maio de 2014 a maio de 2016. Cabral afirmou à PF que os pagamentos teriam sido realizados nos anos de 2014 e 2015, feitos através de Hudson Braga, ex-secretário de Obras do Rio de Janeiro.

Os repasses, na versão do delator, envolveriam o escritório da mulher de Toffoli, a advogada Roberta Rangel. Essa delação foi homologada pelo ministro Fachin no início do ano passado, apesar de a Procuradoria-Geral da República (PGR) ter se posicionado contra. 

Vem ai 30% de aumento na mensalidade dos Planos de Saúde

Há operadoras de planos de saúde já festejando que o valor das mensalidades aumentará cerca de 30% a partir de julho. Elas não revelam que suas receitas cresceram em 2020, comparativamente a 2019. Também não publicaram que suas despesas e a taxa de sinistralidade caíram (de 82% para 75%), de acordo com números oficiais da ANS.

No EUA um plano top custa US$ 60 dólares

Para quem não sabe nos Estados Unidos um seguro saúde custa US$ 60 dólares (R$315,) e a cobertura é infinitamente maior do que o nosso tupiniquim seguro saúde. O aumento se consiste num estelionato que têm o aval da turma privilegiada que possui plano custeado pelo governo (leia-se) membros da ANS, Judiciário, legislativo e do Congresso Brasileiro.

Moro desencarnou em Washington City (USA)

O ex-juiz, e ex-ministro da Justiça, dono de um dos mais altos salários do país, após a (nada confiável trapalhada jurídica) resolveu descolar do seu “encosto”. Por conta dos ataques e vaias sofridas em público, foi procurar refúgio na Terra do Tio San. Sérgio Moro que rima com (mora) em Washington City de onde com olhar satânico, contempla a “Casa Branca” enquanto rascunha seu livro “dedo duro” chancelado pela Editora Sextante.

Sua excelência do enjoado ‘sotaque embolado’, quer virar escritor. Em suas mal traçadas linhas é provável que tangencie seus rompantes e grilagem do sistema jurisdicional peculiar da magistratura brasileira. Uma boa leitura para aqueles que ainda acreditam que existe “direito por linhas tortas’.

A estabilidade do servidor ficará para as “Calendas gregas”

O ministro da Economia, Paulo Guedes (personal de economista), defendeu ontem (11) a avaliação periódica e a redução das possibilidades de estabilidade dos servidores públicos, previstos no âmbito da reforma administrativa, enviada pelo governo ao Congresso no ano passado. A reforma muda as regras para o funcionalismo público federal, de estados e municípios.

E criticou os jovens. “Esses no serviço público pensando em melhorar, receber aumentos meritocráticos, conquistar estabilidade por bons serviços. No Brasil, mais de 90% dos servidores têm estabilidade. Lá fora é o contrário, menos de 5% tem estabilidade no emprego. Nós não queremos tanto, (disfarçou) nós só queremos que haja avaliações para o ganho da estabilidade”, disse Guedes.

Picanha a La Bolsonaro para las madres

No domingo, Dia das Mães, o presidente Jair Bolsonaro realizou um churrasco para amigos no Alvorada, que contou com peças de picanha que custam R$ 1.799,99 o quilo. O churrasqueiro contratado veio de Belém do Pará e postou uma foto ao lado de Bolsonaro nas redes sociais.

O churrasco foi para comemorar o dia das mães. O presidente levou alguns amigos para a residência oficial, como o cirurgião plástico que fez as próteses da primeira-dama, Michele. No entanto, o que chamou a atenção foi o preço do quilo da carne escolhida por Bolsonaro para a ocasião.

 

O chef atende pelo apelido de Tchê, ou “Churrasqueiro dos artistas” veio de Belén do Pará. Em um post em seu Instagram, o churrasqueiro compartilhou uma foto em que aparece com Bolsonaro segurando dois pacotes de carne. Na embalagem, havia uma charge do presidente, o slogan da sua campanha eleitoral e a marca do frigorífico. A mesma foto está presente no perfil do Frigorífico Goiás, e a legenda informava: Picanha do Mito.

 

The New York Times critica Bolsonaro

 

O todo poderoso The New York Times, publicou várias linhas de críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O texto foi direto: “O país, cujo líder, o presidente Jair Bolsonaro, minimizou a ameaça do vírus, agora está registrando mais novos casos e mortes por dia do que qualquer outro país do mundo” - escreveram.

 

O jornal também criticou o fato do presidente estar indicando “medicamentos ineficazes e potencialmente perigosos para tratar a doença”. Falou para uma multidão de 7,4 milhões de assinantes.

Dólar

Após oscilar entre altas e baixas, o dólar comercial encerrou a sessão nesta terça-feira (11) em queda, com investidores atentos a dados de inflação dos EUA que será divulgado amanhã. E no ambiente doméstico, notícias sobre reformas continuou no radar.

A moeda norte-americana caiu 0,17% e fechou cotada a R$ 5,221 na compra e a R$ 5,223 na venda, menor valor de fechamento desde 14 de janeiro, quando a divisa encerrou cotada a R$ 5,210.

Com os ponteiros do relógio apontando 13:15, o dólar chegou a registrar recuo de 0,26%, cotado a 5,2193 reais na venda.

Ibovespa

O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira, tinha queda de 0,63%, a 121.142,56 pontos. Mas operava com ganhos e às 16h09, o índice avançava 0,37%, aos 122.382 pontos. O volume financeiro somava R$ 23.393 bilhões. Dentre as ações que compõem o Ibovespa, os papéis que mais valorizavam: Eletrobrás ON (6,95%), Eneva ON (3,88%) e a Vale ON (3,00%). As maiores quedas: TOTVS ON (-3,69%) e a RaiaDrogasil ON (-2,67%).

Wall Street

Na pujante Wall Street o destaque foi para valores tecnológicos que recuperaram boa parte de suas perdas na terça-feira (11) com a pressão para baixo se estendendo a outros setores da bolsa, influenciando o mercado em geral. O Nasdaq, que começou o dia em forte baixa, terminou perto do equilíbrio com perda marginal de 0,09% a 4.152,10 pontos.

Enquanto isso, o Dow Jones fechou em queda de 1,36%, a 34.270,35 pontos, em sua pior sessão desde o fim de fevereiro. O índice ampliado S&P; 500, por sua vez, recuou 0,87% a 4.152,10 unidades. Apesar desta situação, alguns pilares do setor tecnológico como Amazon (+1,08%) ou Facebook (+0,18%) conseguiram reverter a tendência após fechar em queda na segunda e na abertura da terça.

Publicidade
Aguarde..