Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 30 de Junho de 2022

Padre que administra o Cristo Redentor há 15 anos é impedido de subir ao Cristo

Seguranças do Parque Nacional da Tijuca barram padre Omar Raposo

Por Tribuna em 11/09/2021
Padre que administra o Cristo Redentor há 15 anos é impedido de subir ao Cristo

Seguranças do Parque Nacional da Tijuca não reconhecem a autoridade eclesiástica padre Omar Raposo, reitor que administra o Cristo Redentor há 15 anos, e barram o ministro religioso da Igreja Católica na manhã deste sábado (11) na guarita de acesso ao alto do Corcovado.

Padre Omar iria celebrar um batizado na capela sob os pés da estátua, marcado para as 7h30, mas sua comitiva foi impedida de subir, sob a alegação de que “não estava autorizada”.

A Arquidiocese do Rio emitiu uma nota de repúdio contra o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que administra o Parque Nacional da Tijuca, e classificou a situação como constrangedora.

O Santuário contesta e afirma que o evento foi previamente comunicado ao parque. Mesmo assim, até a criança, seus pais e padrinhos “foram travados”. O batizado só foi realizado duas horas depois.

O platô onde fica a estátua do Cristo, no topo do Corcovado, pertence à Arquidiocese do Rio, que administra e conserva o cartão-postal. Todo o entorno, no entanto, é gerido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A autarquia também controla as lojas do complexo — hoje fechadas — e todos os acessos de veículos na Floresta da Tijuca.

Aguarde..