Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 14 de Agosto de 2022

Oito estados não registraram mortes por Covid-19 hoje

Por Tribuna em 08/11/2021
Oito estados não registraram mortes por Covid-19 hoje

O Brasil registrou nesta segunda-feira (8) 118 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, com o total de óbitos chegando a 609.602 desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias ficou em 235 --abaixo da marca de 250 pelo 6º dia (e abaixo de 300 pelo 8º dia).

Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -31% e aponta queda pelo oitavo dia seguido. Há uma semana o país mantém tendência de queda expressiva nesse comparativo, com ao menos 30% de diminuição todos os dias.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h desta segunda. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Oito estados não registraram óbitos em 24 horas: Acre, Amapá, Goiás, Minas Gerais, Rondônia, Roraima, Sergipe e São Paulo. Desconsiderando os dias em que houve problema no sistema, esta é a primeira vez desde o início da pandemia que SP não registra mortes em um dia. No Acre também não houve registro de casos no dia.

Em São Paulo, não foi registrado nenhum óbito de Covid-19 nesta segunda-feira (8), informou o Governo do Estado de São Paulo.

Embora normalmente as segundas-feiras tenham óbitos abaixo da média semanal, o estado de São Paulo nunca havia registrado um dia sem mortes.O total de óbitos no estado, portanto, se mantém em 152.527.

Ainda segundo dados do governo, há 359 novos casos registrados, totalizando 4.413.241 desde o início da pandemia. Deste total, 4.242.148 tiveram a doença e já estão recuperados, sendo que 456.344 foram internados e receberam alta hospitalar.

Há 3.011 pacientes internados em todo o estado, sendo 1.375 em unidades de Terapia Intensiva e 1.636 em enfermaria.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI no estado hoje é de 24,5% e na Grande São Paulo é de 31,3%. (Do G1 e CNNBrasil)

Aguarde..