Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 30 de Junho de 2022

‘Nova Política’: Conselho de Ética ouve hoje ex-assessores do ex-PM e vereador do Rio Gabriel Monteiro

Por Tribuna em 25/05/2022
‘Nova Política’: Conselho de Ética ouve hoje ex-assessores do ex-PM e vereador do Rio Gabriel Monteiro

O Conselho de Ética da Câmara dos Vereadores que trabalha na ação que pode levar à perda de mandato do vereador e ex-PM Gabriel Monteiro volta a se reunir nesta quarta-feira para ouvir dois ex-assessores dele, Vinícius Hayden Witeze e Heitor Nazaré Neto. O parlamentar e youtuber é acusado por ex-funcionários de importunação sexual, assédios moral e sexual e agressões, além de estupro e de manipulação de vídeos para postar em suas redes sociais, e réu por filmar sexo com uma menor de 15 anos.

Na terça-feira, os advogados de Gabriel Monteiro estiveram na Câmara e pediram para apresentar oito em vez de cinco testemunhas de defesa, como era previsto. Ainda que o prazo para a apresentação das testemunhas tenha se esgotado, o presidente do Conselho de Ética, Alexandre Isquierdo, decidiu por unanimidade autorizar a apresentação das oito testemunhas, para que não reste qualquer dúvida sobre o amplo direito de defesa ao acusado.

Mas, enquanto as investigações estão em curso, membros do comitê reclamam da demora da Polícia Civil em entregar os documentos do inquérito contra Monteiro.

— Vinte e dois dias já se passaram, mas até agora o delegado não nos enviou o que ficou de entregar — disse o relator do caso, Chico Alencar, sobre Luis Mauricio Armond Campos, titular da 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes).

De acordo com a vereadora Teresa Bergher, o próprio delegado disse que havia um farto material sobre o caso.

— Ele disse que o inquérito estava bem adiantado. Não sabemos o motivo da demora — ponderou a parlamentar.

O vereador Luiz Ramos acredita que o resultado das investigações não vai atrasar mas, mesmo assim, o procurador-geral da Câmara, José Minc, vai reforçar o pedido com o delegado.

— O delegado ficou de encaminhar uma parcial do inquérito, os Registros de Ocorrência e uma parte das investigações que não está em segredo de justiça. Mas esta demora não vai prejudicar nem atrasar o trabalho do conselho, até porque vamos ouvir as mesmas pessoas que prestaram depoimento, que são as testemunhas de defesa e de acusação — disse o vereador.

Aguarde..