Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 28 de Maio de 2022

Na BARRA: Bandidos se disfarçam de vendedores de bala para assaltar motoristas nos sinais e pedestres na saída dos shoppings

As famosas

Por Tribuna em 06/03/2022
Na BARRA: Bandidos se disfarçam de vendedores de bala para assaltar motoristas nos sinais e pedestres na saída dos shoppings

Bandidos na maioria menores, estão se disfarçando de vendedores de balas para assaltar os motoristas que passam pela Avenida das Américas, perto do Barra Shopping, Città e outros na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

Nem mesmo os grandes condomínios e shoppings garantem a segurança de quem circula por Barra da Tijuca, Recreio: o número de assaltos a transeuntes e carros aumentam. A maioria dos casos, de acordo com quem mora na área, acontece no fim da tarde e à noite, quando é grande o fluxo de veículos.

Os pontos mais críticos, segundo os moradores, ficam na Avenida Ayrton Senna, na altura do supermercado Makro, e na Avenida das Américas, próximo ao shopping Città America, à concessionária Eurobarra e ao Condomínio Riviera Del Fiori.

Assaltos a pedestres são freqüentes em frente ao shopping Città America, na passarela junto à Igreja São Francisco de Paula, nas proximidades da praça em frente ao Condomínio Riviera Del Fiori e embaixo do viaduto que liga a Praça Professor Sousa Araújo ao shopping Downtown. As vítimas preferidas são as mulheres.

"Os adolescentes se misturam aos vendedores de balas, nos sinais, para cometer os crimes, após fazerem o roubos bolsas, cordões, celulares, etc, eles correm para o grupo que passam a mercadoria para outros, e se a vítima vem atrás, fica confuso e não acha o item roubado, pois fazem uma roda nele, e entre os menores sempre tem 1 ou dois armados com faca, e se a vítima reagir é esfaqueada, como já viu contecer" diz o porteiro de um predio em frente ao Shopping Citta America.

"É uma molecada que está aí direto. Toda hora que dá mole nesse trânsito aqui, se tiver com o vidro aberto, um pouquinho que seja, eles metem a mão e saem correndo. É direto aqui", contou o taxista Reginaldo Marques ao RJ1 em dezembro de 2021.

"Os moleques estão há meses roubando centenas de pessoas todos os dias há meses, e a polícia e o estado não tem um plano de contenção, uma simples proibição de vendas ilegais no sinais da Avenida, como fizeram com as vendas dentro do metrô, já dificultaria as ações dos bandos que andam entre os carros no engarrafamento." expõe um advogado que teve o cordão de ouro roubado por um menor quando estava saindo do Citta América;

" Ele meteu a mão e levou correndo, parece ter experiência, pois se junta ao bando e passam a mercadoria do roubo um para o outro e somem um para cada lado, destruindo evidências do flagrante, o porteiro do condomínio em frente ao Shopping disse que tive sorte, pois quando o bonde de menores rodeia a vítima que reagi o assalto, sempre tem um menor que porta uma faca e que deram 5 facadas em uma vítima que reagiu este mês no mesmo local. As patrulhas da PM ficam parada e eles circulando", disse o conhecido advogado.

Um motorista de aplicativo disse que já presenciou assaltos na região e que aprendeu a se defender.

"Eu sempre coloco os meus vidros fechados para não pegarem o celular do passageiro. Eu mantenho sempre desse jeito. E o meu eu consigo controlar com o retrovisor."

Apesar do Programa Segurança Presente funcionar há mais de 2 anos de operação na Barra da Tijuca, e ter levado mais de 1.500 pessoas à delegacia e capturado 243 foragidos da justiça, não  conseguiram acabar com os roubos na Av. das Américas na Barra, que acontecem a todo momento a luz do dia, na frente de todos.

Os sinais de trânsito nas principais vias são apontados como pontos críticos. A geografia da violência na região é velha conhecida dos moradores. E das autoridades de segurança também. Desde 2006 policiais e moradores listaram os 40 pontos de maior insegurança, mas em 8 anos nada mudou e o projeto não saiu do papel.

Motoristas que são alvos em sinais de trânsito dizem nem registrar os roubos na delegacia, mais para não perder tempo, tamanha já é descrença na Segurança Pública.

– Um dos pontos mais problemáticos é o sinal da Avenida das Américas em frente ao supermercado Extra e ao shopping Città America, onde há muitos moradores de rua, sobretudo à noite. Eu já fui assaltada no sinal em frente ao Extra duas vezes este ano – contou a estudante, acrescentando que não registrou os roubos na delegacia. – Só ia perder tempo.

Um empresário foi atacado no mesmo ponto:

– Semana passada, fui assaltado por dois pivetes em plena luz do dia na Avenida das Américas, em frente ao Città. Levaram meu relógio. Quem conhece o bairro sabe que o sinal é perigoso. Só a polícia parece não saber – criticou.

Falta de policiamento ostensivo e inteligência nas ações integradas no bairro da Barra e Recreio

A Avenida Lúcio Costa também é cenário de assaltos e roubos de carro no trecho da Reserva. Segundo moradores, nos fins de semana ensolarados, homens armados roubam carros à luz do dia. À noite, em qualquer dia da semana, os alvos são os quiosques.

Por Redação, Fonte RJ1 Editor: Ralph Lichotti

 

Publicidade
Aguarde..