Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 14 de Agosto de 2022

F-1 terá foco na sustentabilidade e aquecerá economia de SP em R$ 700 milhões

Por Tribuna em 05/11/2021
F-1 terá foco na sustentabilidade e aquecerá economia de SP em R$ 700 milhões

O Grande Prêmio São Paulo de Fórmula 1 vai inserir cerca de R$ 700 milhões à economia da cidade e atrair 170 mil pessoas nos três dias da competição esportiva. Essa é a previsão do prefeito Ricardo Nunes em entrevista coletiva nesta quarta-feira (3).

“Milhões de pessoas, de 180 países, assistirão ao GP São Paulo, fortalecendo a marca da cidade cosmopolita no mundo inteiro. A capital mundial da vacina também tem a vocação permanente para grandes eventos como a Fórmula 1 e, neste ano, serão adotadas ações sustentáveis para reduzir o impacto ambiental gerado pelo evento”, disse o prefeito.

De acordo com o secretário municipal de Habitação, Orlando Faria, a Fórmula 1 vai incrementar os setores de serviços e comércio e gerar R$ 1,6 bilhão em imagem à cidade.

“Cada R$ 1 investido pela Prefeitura renderá R$ 5,20 à cidade, a cada ano”, completou Ricardo Nunes.

Um estudo da Fundação Getúlio Vargas estima que a corrida de 2021 deve gerar cerca de 8 mil empregos temporários na cidade diretamente relacionados à competição e promover, também, o aquecimento de diversos setores econômicos, como os de turismo e de eventos.

Segundo o CEO do Grande Prêmio São Paulo, Alan Adler, em termos de sustentabilidade, no evento serão compensadas as emissões de carbono, haverá redução do consumo de plástico em 60% e uma estação de compostagem, além de parcerias com cooperativas da região para reciclar e destinar os resíduos.

“Sem o apoio da Prefeitura e da cidade não teríamos condições de realizar o GP em São Paulo e ter essa beleza de autódromo pronto para o evento. A capital está investindo muito, mas terá um retorno bem maior com o produto Fórmula 1, mesmo porque é a única cidade da América do Sul a sediar a corrida”, disse Adler.

Obras

Para atender as exigências da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e fazer com que o Autódromo de Interlagos siga dentro dos padrões da F1 a Prefeitura de São Paulo, por meio da SPObras, da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb), investiu R$ 10,5 milhões em intervenções que tiveram início em 27 de agosto e a previsão de término é em 27 de fevereiro.

“O serviço que está sendo feito no autódromo tanto é para a F1 como para as demais competições automobilísticas e eventos de entretenimento que ocorrem no local”, explicou o prefeito.

Entre as melhorias, estão em execução a recuperação do pavimento e o recapeamento asfáltico da pista em pontos localizados, além da adequação e complementação da sinalização horizontal e vertical do Circuito. Também está em andamento a revisão geral e adequação dos dispositivos de proteção e segurança. Entre os elementos que passaram por manutenção estão 1.200 metros de defensas metálicas (guard-rails), 400 metros de novas barreiras de pneus e 1.500 metros de barreiras readequadas, demolição e reconstrução das lavadeiras (zebras) 6 e 7 totalizando 100 metros, e pintura com tinta antiderrapante em 30 mil m² em áreas de escapes.

As obras incluem, ainda, serviços gerais de manutenção predial nas instalações permanentes, que consistem no conjunto de edificações e demais estruturas existentes no Autódromo, como o Centro de Transmissão de TV, Centro de Controle Operacional, Centro de Mídia, arquibancadas setores (A, B, Pit Stop e M), Boxes e no Hospital. Além de revisões em instalações elétricas e hidráulicas, sistema de combate à incêndio, pintura, pisos, revestimentos, vidros, elevadores, cercas, alambrados e portões.

Outras melhorias

Principal palco brasileiro do automobilismo, motociclismo e de grandes eventos nacionais e internacionais, o Autódromo de Interlagos também passou por obras de modernização em sua infraestrutura, concluídas em janeiro de 2021 pela SPObras. Foram realizadas a remodelação dos boxes e a construção de uma nova cobertura na área do paddock (espaço destinado às equipes, veículos, oficiais de prova e convidados).

A estrutura dos boxes existentes foi ampliada para aumentar sua altura, a fim de garantir um pé direito livre de 3 metros para adequá-los a receber todos os tipos de equipamento, garantindo mais mobilidade e melhores condições de trabalho e segurança às equipes de apoio e de operação de eventos. Os boxes também passaram a contar com divisórias móveis no lugar das paredes. Com essas novas estruturas modulares, as equipes podem dispor do espaço da forma que julgarem mais conveniente.

Para levar mais conforto ao público e aos profissionais que trabalham durante os eventos no Autódromo, também foi construída uma cobertura de cerca de 20 mil m² para proteger toda a área do paddock, alameda atrás dos Boxes e do Edifício de Apoio. As obras tiveram investimento de R$ 46 milhões, com recursos oriundos dos Governos Municipal e Federal, por meio do Ministério do Turismo. Com a modernização, Interlagos deixa de ser apenas um espaço de eventos esportivos e automobilísticos, para se tornar também um centro de eventos e convenções.

 

Aguarde..