Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 19 de Agosto de 2022

Ex-vereador Jerominho morre após ser alvo de tiros de fuzil

Por Tribuna em 04/08/2022
Ex-vereador Jerominho morre após ser alvo de tiros de fuzil

O ex-vereador Jerônimo Guimarães Filho, conhecido como "Jerominho", morreu, nesta quinta-feira (4), após ser alvejado por dois tiros de fuzil na Estrada Guandu Sapé, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio. Ele foi atingido na barriga e na perna, recebeu socorro e foi levado para o hospital Oeste D'or. A morte foi confirmada pela Polícia Militar.

Através de nota, a Polícia Militar informou também que um segundo homem foi atingido na ação e levado ao Hospital Municipal Rocha Faria. De acordo com a corporação, o policiamento foi intensificado na região da ação e em diversos pontos da Zona Oeste da Cidade do Rio, reduto eleitoral do ex-parlamentar.

O cunhado dele também foi baleado e está internado no Hospital Rocha Faria, com quadro estável. Testemunhas contaram que eles foram feridos por dois homens de fuzil, que passaram atirando.

Jerominho chegou a ser preso por extorsão a mão armada contra motoristas de vans, um crime cometido em 2005. Acabou sendo solto menos de uma semana depois. Ele é apontado como um dos fundadores de uma milícia que atua na Zona Oeste da capital.

Quem foi Jerominho?
Integrante do grupo miliciano Liga da Justiça, que atuava no Batan, comunidade da Zona Oeste do Rio, Jerominho foi vereador pela cidade do Rio de Janeiro e é irmão de outro integrante da milícia, o ex-deputado estadual Natalino Guimarães.

Jerominho é acusado também de extorsão contra motorista de vans e de ser mandante da morte de um deles, em 2005.

Sua filha, a ex-vereadora Carminha Jerominho, também foi presa por usar a milícia para coagir eleitores da Zona Oeste. Ela foi eleita, em 2008, quando estava presa. Nas últimas eleições, Carminha não se elegeu vereadora e fez cerca de 4 mil votos. (Do O DIA com Diário do Rio)

Aguarde..