Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 26 de Maio de 2022

EUA: Presidente Joe Biden não cumpre promessa de campanha

Por Tribuna em 26/05/2021
EUA: Presidente Joe Biden não cumpre promessa de campanha

Por: Phil Thomas 

EUA: Presidente Joe Biden não cumpre promessa de campanha

A irmã de George Floyd, Bridgett afirmou que deixou de comparecer a encontro com Biden pois ele 'quebrou promessa' sobre reforma policial. Floyd, perdeu a vida de forma brutal e cruel ocorrida há um ano durante uma detenção policial na cidade americana de Minneapolis, o trágico episódio foi lembrada ontem (25/05) em protestos e homenagens ao redor dos Estados Unidos e do mundo, marcando também uma promessa não cumprida pelo presidente Joe Biden.

Floyd, um homem negro, morreu em 25 de maio de 2020 após ser sufocado por cerca de nove minutos sob o joelho do policial Derek Chauvin, que foi condenado por assassinato em abril deste ano. Ele chegou a ser levado para o hospital, mas morreu uma hora depois. Outros três policiais envolvidos na ação devem ser julgados em março de 2022. Eles detiveram Floyd após receberem um chamado acusando-o de tentar usar uma cédula falsa de dinheiro em uma loja de conveniência. 

A reforma administrativa

Após dois dias de debates, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou ontem (25) a admissibilidade da proposta de Emendas à Constituição (PEC) 32/20, que trata da reforma administrativa. Foram 39 votos favoráveis e 26 contrários à admissibilidade do texto.

Pelo Regimento Interno da Câmara, cabe à CCJ avaliar a constitucionalidade das propostas, não emitindo parecer sobre o mérito. Com a aprovação, a reforma será analisada agora por uma comissão especial e depois, em dois turnos, pelo plenário da Casa. Agora, a comissão tem o prazo de 40 sessões do plenário para votar a proposta. O prazo para emendas se esgota nas dez primeiras sessões. Mais cedo, os deputados já haviam rejeitado por 39 votos a 20 um pedido para a retirada de pauta do texto.

Entre outros pontos, o texto estabelece que cinco novos tipos de vínculos para os novos servidores. Pela proposta, apenas as carreiras típicas de estado, terão a garantia de estabilidade no cargo após um período de experiência. A proposta diz ainda que uma lei complementar vai definir quais serão essas carreiras e seus critérios.

Trump ainda é o presidente

A maioria dos republicanos ainda acredita que Donald Trump foi o vencedor das eleições presidenciais de 2020 e aponta os votos ilegais como causa da derrota para Joe Biden, de acordo com uma pesquisa de opinião Reuters/Ipsos.

A pesquisa realizada entre 17 e 19 de maio mostrou que 53% dos republicanos acreditam que Trump, candidato de seu partido, é o "verdadeiro presidente", comparado com 3% dos democratas e 25% de todos os norte-americanos.

Cerca de um quarto dos adultos acredita que as eleições de 3 de novembro foram manchadas por votações ilegais, incluindo 56% dos republicanos, de acordo com a pesquisa. Os números são aproximadamente os mesmos de uma pesquisa conduzida entre 13 e 17 de novembro, que mostrou que 28% de todos os norte-americanos e 59% dos republicanos acreditavam na hipótese de uma eventual fraude.

Consumidores recobram o poder de compra

Os consumidores brasileiros mostraram maior confiança em maio na comparação com abril, em meio a melhor percepção tanto sobre o momento atual quanto em relação aos próximos meses, embora pontos de cautela permaneçam no radar, segundo dados divulgados ontem (25) pela FGV (Fundação Getulio Vargas).

O ICC (Índice de Confiança do Consumidor) ganhou 3,7 pontos em maio, para leitura de 76,2. Juntos, os resultados vistos neste mês e no anterior representam recuperação de 81% da queda sofrida em março.

Kim Kardashian nas garras das leis trabalhistas

Kim Kardashian está sendo processada por sete de seus ex-funcionários por causa de condições de trabalho. Segundo o TMZ, a empresária do clã Kardashian, de 40 anos de idade, não teria pagado corretamente os salários dos colaboradores, se recusado a pagar por horas extras e estaria sendo acusada de não permitir intervalos para refeições. De acordo com o site, documentos judiciais apontam que os ex-funcionários também dizem que nunca foram pagos em dia 

Um trabalhador alega que foi demitido imediatamente quando perguntou sobre horas extras, impostos e descanso. De acordo com o TMZ, ele também afirma que perguntou sobre os direitos de seu filho, que ele diz ter apenas 16 anos, mas trabalhava mais do que o máximo de horas permitido para uma criança pelas leis da Califórnia.

Nenhum dos funcionários recebeu recibos de pagamento ou salários discriminados, e eles também afirmam que Kim falhou em manter o controle das horas trabalhadas.

Dólar

A moeda americana fechou em leve alta contra o real, avançando 0,25% e negociado a R$ 5,3371 na venda, abandonando as quedas do início do dia com a piora nos mercados externos na parte da tarde e operadores acompanhando o ambiente doméstico fiscal.

Entre os indicadores do dia, a confiança do consumidor brasileiro subiu para 76,2, em maio, acima da leitura anterior de 72,5, segundo dados da FGV (Fundação Getulio Vargas). Já nos Estados Unidos, a confiança do consumidor divulgada hoje pelo The Conference Board registrou leve recuo, em 117,2 neste mês, contra 117,5 em abril

Ibovespa

O Ibovespa encerrou o pregão de ontem (25) em queda de 0,84% aos 122.987 pontos, acompanhando a virada negativa das Bolsas norte-americanas na sessão e o viés baixista que atinge as empresas de mineração e siderurgia, com preocupações relacionadas às medidas de controle nos preços do aço na China.

No contexto doméstico, a prévia da inflação brasileira em maio apresentou novo arrefecimento, com o IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15) subindo 0,44% na leitura de maio, contra alta de 0,60% em abril, segundo dados divulgados hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Apesar da desaceleração, a taxa é ainda a maior para o mês em cinco anos e acumula alta em 12 meses bem acima do teto da meta oficial, em 7,27%

Dow Jones

Os mercados acionários norte-americanos terminaram o dia no vermelho, com investidores ainda repercutindo as expectativas para a tendência inflacionária nos EUA e possíveis mudanças na condução da política pelo Federal Reserve.

No fechamento, o Dow Jones recuou 0,24%, para 34.312 pontos, o S&P 500 perdeu 0,21%, para 4.188 pontos e o Nasdaq teve variação negativa de 0,03%, para 13.657 pontos. Os yields dos Treasuries de longo prazo caíam pelo quarto dia consecutivo no fim desta terça-feira, com a taxa do papel de dez anos, referência do mercado, atingindo nova mínima de duas semanas a 1,56%. (com informações da Reuters)

Publicidade
Aguarde..