Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 30 de Junho de 2022

Escárnio: Bolsonaro diz que Brasil é o país que menos sofre com preço de combustíveis

Por Tribuna em 19/05/2022
Escárnio: Bolsonaro diz que Brasil é o país que menos sofre com preço de combustíveis

Da redação com informações do Metrópoles - É inacreditável, mas o presidente de extrema-direita Jair Bolsonaro (PL) disse, nesta quinta-feira (19/5), que o Brasil é o país que menos sofre com a alta no preço dos combustíveis e dos alimentos. A declaração foi feita nesta manhã, durante participação no congresso Mercado Global de Carbono, no Rio de Janeiro.

O chefe do Executivo federal afirmou que o Brasil e os demais países enfrentam problemas ocasionados pelas medidas adotadas no combate à pandemia. Ele também defendeu ser o “único chefe de Estado do mundo” a ter uma visão “diferente” sobre a crise da Covid-19.

Vale lembrar que o Brasil tem a menor previsão de crescimento da América Latina em 2022, segundo a Cepal (Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe), ficando atrás do Haiti, Cuba e Venezuela, que deve crescer 5% enquanto o Brasil de Bolsonaro deve ficar em 0,4%.

Sempre transferindo a culpa para outros, o mandatário classificou como “lamentável” a determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) que atribuiu a estados e municípios a responsabilidade sobre protocolos sanitários para enfrentamento do novo coronavírus.

 “Nós vivemos um problema no mundo, e no Brasil não está diferente – apesar de eu ser o único chefe de Estado do mundo que tinha uma visão diferente de como deveríamos tratar a pandemia. Lamentavelmente, o STF tirou de mim esse que seria o meu direito”, discursou.

O presidente repetiu que “a política do ‘fique em casa, e a economia a gente vê depois'” trouxe consequências “terríveis para todos nós”. “Preço dos combustíveis, preço dos alimentos… Mas o Brasil é o que menos sofre esse problema no mundo”, insistiu o artífice da lorota patriota que está entregando nossa soberania nacional com a privatização da Eletrobrás.

E tem gente que ainda acredita...

Aguarde..