Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 27 de Maio de 2022

'Empoderadas' e Botafogo debatem assédio no futebol

Por Tribuna em 24/11/2021
'Empoderadas' e Botafogo debatem assédio no futebol

Representantes do Empoderadas, programa vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, estiveram nesta terça-feira, dia 23, no Estádio Nilton Santos, Zona Norte do Rio, para debater a participação das mulheres nas arenas esportivas e o combate ao assédio no futebol.

De acordo com dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) no Dossiê Mulher 2021, somente em 2020 houve mais de 71 mil registros de ocorrência referentes à violência contra a mulher no Estado do Rio de Janeiro. Desses casos, mais de mil são relatos de importunação sexual. Outros 153 casos são por assédio, e 203, por ato obsceno.

Durante o debate no Engenhão, a coordenadora do Empoderadas, a campeã mundial de jiu-jítsu Erica Paes, conversou com funcionárias do clube, familiares de atleta e torcedoras do Botafogo para entender suas percepções e inseguranças nas arenas e debater a criação de um setor exclusivo para mulheres dentro do estádio.

Arquibancada Lilás em pauta
O Programa Empoderadas e o Botafogo de Futebol e Regatas firmaram uma parceria para desenvolver a "Arquibancada Lilás", um setor exclusivo para mulheres dentro do Estádio Nilton Santos durante os jogos do clube. O objetivo é que o setor de acesso exclusivo ajude a reduzir os casos de assédio ao público feminino durante as partidas de futebol e possa aumentar a frequência do público feminino durante os jogos.

- Nós também gostamos de torcer, de curtir, de gritar, de beber, mas ainda temos a insegurança de ir e vir. Por isso pensamos nesse projeto para reduzir o número de assédio nos estádios - disse Erica.

Durante o debate, a coordenadora do programa também declarou que outros projetos estão sendo pensados junto ao Botafogo visando à segurança das mulheres, não apenas dentro do estádio, mas também no acesso em dias de jogos.

Também estiveram presentes no evento o presidente do Botafogo, Durcésio Mello, e o diretor de negócios do clube, Lênin Franco. No encontro, Mello frisou que o clube está comprometido com a pauta e que o Botafogo não vai tolerar casos de assédio dentro do estádio.

Publicidade
Aguarde..