Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 22 de Setembro de 2021

Em nota, Braga Netto afirma que “cidadão” quer “transparência e legitimidade” no voto

Ministro da Defesa diz que não se comunica por

Por Tribuna em 22/07/2021
Em nota, Braga Netto afirma que “cidadão” quer “transparência e legitimidade” no voto

DA REDAÇÃO - Em nota divulgada pelo Ministério da Defesa na manhã desta quinta-feira (22), o general Walter Braga Netto afirmou que “não se comunica com os Presidentes dos Poderes, por meio de interlocutores” em relação à reportagem do Estadão sobre as supostas ameaças feitas ao presidente da Câmara, Arthur Lira, de que não haverá eleição em 2022 caso o Congresso não aprove o projeto sobre o voto impresso.

“Trata-se de mais uma desinformação que gera instabilidade entre os Poderes da República, em um momento que exige a união nacional”, diz o texto.

Braga Netto cita as Forças Armadas como “instituições nacionais, regulares e permanentes, comprometidas com a sociedade, com a estabilidade institucional do País e com a manutenção da democracia e da liberdade do povo brasileiro”, e credita ao “cidadão” o desejo de “maior transparência e legitimidade” no processo eleitoral.

“Acredito que todo cidadão deseja a maior transparência e legitimidade no processo de escolha de seus representantes no Executivo e no Legislativo em todas as instâncias. A discussão sobre o voto eletrônico auditável por meio de comprovante impresso é legítima, defendida pelo Governo Federal, e está sendo analisada pelo Parlamento brasileiro, a quem compete decidir sobre o tema”, diz a nota de Braga Netto sobre o tema, que tem sido defendido por Bolsonaro como imposição para a realização de eleições no próximo ano.

Jornal Estado de S.Paulo mantém informações
O Jornal Estado de S.Paulo declarou na manhã desta quinta-feira (22) que mantém as informações de que o ministro da Defesa, Braga Netto, procurou o presidente da Câmara, Arthur Lira, para condicionar o processo eleitoral de 2022 com a implantação do voto impresso, numa clara tentativa de golpe.

Tanto Netto quanto Lira desmentiram a versão do jornal e negam que o diálogo tenha ocorrido.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, disse nesta quinta-feira (22) ter conversado com Netto e Lira (PP-AL), e ambos negaram ameaça às eleições do próximo ano.  (Da Revista Fórum, com Brasil247)

Leia ainda: Seguindo receita soviética, Bolsonaro prepara exibição de tanques em frente ao Planalto

Bolsonaro não quer Exército nos quartéis

6300 militares da ativa e da reserva em cargos civis no governo

Militares são o maior custo da Previdência

Leia Também:

Corrupção: Fraude em licitações das Forças Armadas no Rio de Janeiro para beneficiar ex-militares

Escola “SEM PARTIDO” e Exército “COM PARTIDO”

O Capitão desafia Generais

Aguarde..