Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 13 de Agosto de 2022

Em canal bolsonarista, ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, diz ser contra o uso obrigatório de máscaras

Ministro da Saúde deu a declaração em entrevista ao canal Terça Livre, investigado por disseminação de fake News; Allan dos Santos, dono do canal, foi denunciado hoje pelo Ministério Público Federal por ameaças ao ministro Luís Roberto Barroso

Por Tribuna em 18/08/2021
Em canal bolsonarista, ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, diz ser contra o uso obrigatório de máscaras

DA REDAÇÃO - Conceder entrevista a um canal de YouTube que é reconhecidamente um veículo de propagação de mentiras e desinformação contra a vacinação, a democracia e que prega o fechamento do Supremo já seria questionável para um ministro de Estado. Para um ministro da Saúde, pior ainda. Porém, não satisfeito em se nivelar tão por baixo, Marcelo Queiroga foi além.

Contradizendo seus dois depoimentos à CPI da Pandemia, Queiroga disse, nesta quarta-feira (18), que é contrário ao uso obrigatório de máscaras de proteção contra a Covid-19. A afirmação foi feita ao canal bolsonarista Terça Livre, investigado por disseminar fake News.

“Primeiro, nós somos contra essa obrigatoriedade [do uso de máscaras]. O Brasil tem muitas leis, e as pessoas, infelizmente, não observam. O uso de máscaras tem de ser um ato de conscientização. O benefício é de todos e o compromisso é de cada um”, afirmou Marcelo Queiroga ao canal de propriedade de Allan dos Santos, que foi denunciado hoje pelo Ministério Público Federal por ameaças ao ministro do STF e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso.

"Não tem sentido essas multas, não se pode criar uma ‘indústria de multa’. Se está precisando fazer isso, é porque nós então não estamos sendo eficientes em conscientizar a população”, completou Queiroga.

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou o blogueiro Allan dos Santos por ameaças e incitação ao crime contra o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF). A denúncia foi apresentada ontem, mas sua divulgação ocorreu apenas neta quarta-feira (18). De acordo com o MPF, Allan utilizou seu canal no YouTube, oTerça Livre, para “desafiar o magistrado a enfrentá-lo pessoalmente”.

No encerramento dos trabalhos da CPI da Pandemia hoje, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da comissão declarou, em tom indignado, após saber do posicionamento contraditório do ministro da Saúde Marcelo Queiroga, que ele estava “pedindo para voltar à CPI.” (Com Brasil247 e Metrópoles, fotos: reprodução de vídeo e internet)

Aguarde..