Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 30 de Junho de 2022

Dr. Luizinho alerta sobre a preocupação com a prevenção com a varíola do macaco.

Por Tribuna em 18/06/2022
Dr. Luizinho alerta sobre a preocupação com a prevenção com a varíola do macaco.

Dr. Luizinho é médico ortopedista e deputado federal, com grande atuação política na Baixada Fluminense, mais especificamente em Nova Iguaçu. Recentemente em suas redes sociais e em programa na rádio Tupi, mostrou-se preocupado com a varíola do macaco.

O surto de varíola dos macacos foi confirmado inicialmente em 6 de maio de 2022, no Reino Unido, com britânico que viajou para a Nigéria. Até maio, já foram confirmados 06 casos no Brasil e mais de 200 casos em quase 20 países (Alemanha, Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Eslovênia, Espanha, Estados Unidos, Emirados Árabes Unidos, França, Holanda, Israel, Itália, Portugal, Reino Unido, República Tcheca, Suécia e Suíça).

O sintoma da doença começa com febre, fadiga, dor de cabeça, dores musculares, semelhantes a um resfriado ou gripe, evoluindo após o quinto dia com surgimento de manchas vermelhas e lesões cutâneas na pele em várias partes do corpo, acompanhadas de coceira e aumento dos gânglios cervicais, inguinais e uma erupção formada por pápulas (calombos), que evoluem para vesículas, pústulas, úlcera, lesão com casca e sem casca onde pessoa pode ser contagiosa até o fim do processo de cicatrização.

A particularidades dos casos atuais são atípicos, como ausência dos sintomas de mal-estar iniciando o quadro clínico, e também a manifestação do exantema que começa na área genital e perianal e pode não se espalhar para outras partes do corpo.

Em entrevista, Dr. Luizinho, que tem grande trânsito político na Secretaria de Saúde do Estado e em alguns município do RJ, principalmente os da baixada, manifestou preocupação com a doença e que já é a hora de adotar medidas preventivas.

Disse o deputado médico, que já é hora de adotar sistemática de prevenção nos portos e aeroportos, com verificação de temperatura e outras medidas de controle e alertou para população ficar alerta aos sintomas semelhante ao da catapora.

Alertou o deputado, que é presidente do PP/RJ, partido de apoio ao presidente Bolsonaro, que é preciso evitar que uma nova epidemia prejudique a população e paralise novamente o país, e acha importante uma imediata campanha de esclarecimento antes de ter a necessidade de gastar R$ 10 bilhões com vacina.

Imagem: Instagram do Dr. Luizinho

Aguarde..