Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 04 de Julho de 2022

Depois de vacinar 60% da sua população Israel deixa de registrar mortes por covid-19 em 24 horas

Considerado um dos países mais eficazes na imunização da covid-19, Israel já vacinou 60% da sua população.

Por Tribuna em 26/04/2021
Depois de vacinar 60% da sua população Israel deixa de registrar mortes por covid-19 em 24 horas

Depois de um período de 10 meses enfrentando a pandemia do coronavírus, Israel deixou de registrar mortes por covid-19 em 24 horas.  O número de mortos permaneceu em 6.346.  

O fato aconteceu na última sexta-feira (23). A última vez que o país tinha deixado de registrar mortes por covid-19 no período de um dia tinha sido em junho de 2020, segundo informações do jornal Times of Israel. 

Considerado um dos países mais eficazes na imunização da covid-19, Israel já vacinou 60% da sua população. O país tem registrado uma queda acentuada na taxa de mortalidade da covid-19, à medida que a campanha de vacinação avança no país.  

Leia também: Israel vai as urnas: pesquisas apontam reeleição de Benjamin Netanyahu

Inglaterra ameniza lockdown após 3 meses: Boris Johnson pede cautela

O ministério da Saúde de Israel informou que, dos 35.027 testes realizados na última quinta-feira (22), 129 tiveram resultados positivos para a doença, uma taxa de 0,4 por cento. Já o número de infecções ativas caiu para 1.897, com 160 pacientes em estado grave, 97 destes pacientes em respiradores. 

 A campanha de vacinação do país administra o imunizante americano e alemão Pfizer-BioNtech, ainda de acordo com veículo de imprensa israelense, Times of Israel o país que já imunizou o equivalente a 59% da sua população elegível (acima de 16 anos) agora se prepara para vacinar adolescentes entre 12 e 15 anos. 

Segundo o diretor do Ministério da Saúde de Israel, Chezy Levi, uma vez que a vacinação deste público tiver avançado o país irá alcançar a imunidade coletiva, não sendo necessário imunizar crianças mais novas é o que informou a emissora pública Kan. 

Foto: Reprodução/Internet.

Aguarde..