Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 30 de Junho de 2022

Danuza Leão, morre aos 88 anos no Rio de Janeiro

cronista implacável

Por Tribuna em 23/06/2022
Danuza Leão, morre aos 88 anos no Rio de Janeiro

Primeira modelo brasileira a desfilar no exterior, atriz nos filmes de Glauber Rocha, empresária da noite carioca, jornalista e irmã de Nara Leão, Danuza ficou mesmo conhecida por sua escrita afiada e sem papas na língua. Passou as últimas semanas internada para o tratamento de um quadro de insuficiência respiratória. A morte foi confirmada pela família

Danuza Leão, “a grande dama da noite” do Rio de Janeiro, escritora de best-sellers, colunista de jornal, atriz, modelo, mãe, avó e bisavó, morreu nesta quarta-feira (22 de junho), aos 88 anos.

Danuza passou as últimas semanas internada na Clínica São Vicente, no bairro da Gávea, Rio de Janeiro, para o tratamento de um quadro de insuficiência respiratória. A morte foi confirmada pela família que ainda informou que o corpo será cremado no Cemitério do Caju, em data e horário a definir.

Nascida em Itaguaçu, Espírito Santo, em 26 de julho de 1933, contou a própria história na autobiografia Quase Tudo (ed. Cia das Letras, 2005). O título foi dado pelo amigo e escritor Millôr Fernandes.

Danuza foi a primeira modelo brasileira a desfilar no exterior, aos 18 anos, para o estilista Jacques Fath, em Paris, onde viveu por dois anos. Na capital francesa, morava no mesmo hotel que Vinicius de Moraes, de quem já era amiga, e o resto da turma do circuito da moda. “Foi bem divertido”, contou no Sempre um Papo, projeto do Jornal Correio Braziliense, em 2006.

Aos 20, casou-se com o jornalista Samuel Wainer, fundador do jornal Última Hora, com quem teve três filhos, Samuel Wainer Filho – que morreu num acidente de automóvel em 1984 –, a artista plástica Pinky Wainer e o produtor de cinema Bruno Wainer.

Fonte: Marie Claire

Aguarde..