Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 03 de Julho de 2022

CRISE: Os remédios sumiram das prateleiras das farmácias. Autoridades não sabem explicar!

Por Tribuna em 24/05/2022
CRISE: Os remédios sumiram das prateleiras das farmácias. Autoridades não sabem explicar!

Como se não bastasse a alta inflacionaria, desemprego em alta e toda sorte de dificuldades encontradas pelo cidadão para superar o pós pandemia, os remédios, especialmente os necessários, do nada: “desapareceram das prateleiras das farmácias”. O desabastecimento nas drogarias também é critico e atinge 17 Estados e o Distrito Federal.

O advogado Matheus Falcão, pesquisador do programa de Saúde do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), falando a BBC News, explicou que a razão do problema normalmente não está nas lojas, mas nos fabricantes.

"O Brasil tem um problema estrutural de capacidade de produção e depende das importações do medicamento em si ou dos insumos farmacêuticos ativos [o principal ingrediente de um medicamento], e, em 2022, os lockdowns na China por causa da covid e a guerra na Ucrânia afetaram o fornecimento", diz o pesquisador do Idec.

Direito do Consumidor   

Se um medicamento estiver em falta porque deixou de ser fabricado e isso não tiver sido notificado à Anvisa, o consumidor pode denunciar a empresa na central de atendimento da agência, pelo telefone 0800 642 9782, ou em sua ouvidoria.

 A agência informa que isso pode configurar uma infração sanitária e levar à abertura de um processo administrativo contra o laboratório, que pode ser punido. As denúncias também ajudam a agência a monitorar se há desabastecimento ou risco de desabastecimento e tomar as medidas necessárias para tentar garantir a disponibilidade do medicamento no mercado.

Da Editoria/BBC News/Núcleo de Conteúdo: TRIBUNADigitalImagem:Redes Sociais

Aguarde..