Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 14 de Agosto de 2022

CPI quer Pazuello depondo, Paulo Guedes, Ramagem, Araújo, Terra e reconvocar Queiroga

Por Tribuna em 11/05/2021
CPI quer Pazuello depondo, Paulo Guedes, Ramagem, Araújo, Terra e reconvocar Queiroga

A Comissão Parlamentar de Inquérito CPI do Senado que apura a existência, de praticas criminosas, durante Pandemia contabiliza um total de 229 requerimentos que podem ser votados ao longo desta semana. São 79 convites para audiências públicas e 150 pedidos para a convocação de testemunhas. Uma vez aprovados novos personagens serão chamados a depor. Com isso o titular da Saúde, Marcelo Queiroga, (que depôs à CPI da Pandemia na semana passada) será reconvocado. A razão apontada pelo presdente da CPI senador Omar Aziz é ele deu “respostas evazivas”.

Os senadores apresentaram ainda requerimento para ouvir o diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem. Ele pode ser chamado para comentar a declaração de Jair Bolsonaro de que o coronavírus seria resultado de uma “guerra química”.

Afinal o que Pazuello receia?

 O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, que não compareceu à CPI da Covid alegando ter tido contato com pessoas com Covid-19, foi ao Palácio da Alvorada no domingo (9) a convite de Jair Bolsonaro para um café da manhã, segundo revelou o jornalista Caio Junqueira, da CNN Brasil.

Esta é a segunda vez que Pazuello fura o suposto isolamento ao qual se submeteu por estar com suspeita de Covid-19. Na quinta-feira (6), o ex-ministro recebeu no Hotel de Trânsito de Ofíciais, no Setor Militar Urbano, onde mora, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni (DEM), principal articulador do governo federal na CPI.

Os parlamentares também apresentaram requerimentos para a convocação dos ex-ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Osmar Terra (Cidadania). Araújo pode depor sobre o processo de compra de vacinas contra o coronavírus no mercado internacional. Há enorme expectativa quanto a Osmar Terra que pode ser chamado a explicar se chegou a defender a chamada “imunização de rebanho”.

Leia também: Rio flexibiliza medidas restritivas e libera praia aos finais de semana

Consórcios públicos como alternativa viável para o desenvolvimento sustentável do território

Uma vasta lista de notáveis na mira da CPI

Os requerimentos de convocação já estão conclusos e serão enviados para Paulo Guedes (Economia), Walter Braga Netto (Defesa e ex-Casa Civil), Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil e ex-Secretaria de Governo), Carlos Alberto Franco França (Relações Exteriores), Anderson Torres (Justiça), Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia e Inovações), Flávia Arruda (Secretaria de Governo) e Damares Regina Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos). O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, é chamado a depor como convidado.

A CPI da Pandemia vai ouvir nesta terça-feira (11) o diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres. Um dos principais assuntos a serem discutidos com ele será o processo de liberação de vacinas contra a covid-19. Na quarta-feira (12), a CPI ouvirá o ex-secretário de Comunicação Social da Presidência da República Fabio Wajngarten. Na quinta-feira (13), será ouvido pela comissão o representante da Pfeizer Carlos Murillo.   

Da Redação/Agência Senado/EBC/IBrasil 247/magens: Jornal Opção e Medscape

Aguarde..