Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 19 de Agosto de 2022

Coronel Emir Larangeira acusa PMB de armar um circo para trocar sua canditatura pela do ex-governador Wilson Witzel

Coronel acusa PMB de ser legenda de aluguel.

Por Tribuna em 04/08/2022

Segundo o respeitado coronel "A trapaça política da executiva do PMB (Partido da Mulher Brasileira), foi desvendada antes da convenção. Eu paguei pra ver a traição e confirmei a verdadeira "votação Democrática" da Legenda de aluguel".

Segundo ele já sabia o resultado e o ex-Juiz está impedido e está cheio de bronca e o partido deu um tiro no pé, segundo ele o filho da presidente se beneficiou, porém, não provou nada.

Segundo relatos de dirigentes partidários, a convenção foi democrática e o coronel perdeu por 3 votos, porque se negou a discursar depois do ex-governador.

“A escolha do candidato ao governo do estado do Rio de janeiro foi através de uma eleição legitima e cristalina, a urna ficou em cima da mesa todo o tempo e os candidatos que votaram (deputados estaduais e municipais) depositaram seus votos para que todos pudessem ver, foram chamados representantes tanto do lado do Wetzel quanto do lado do coronel Emir Laranjeiras, que a todo o tempo fiscalizaram a urna voto-a-voto. O coronel Laranjeiras entregou a eleição porque se absteve de discursar para os eleitores, teve a chance inclusive de se aproveitar do momento para inquirir o seu adversário sobre o porquê do processo de impeachment e o resultado que o levou ao afastamento, mas não o fez e esse foi o real motivo de sua derrota, inclusive ouvi uma das candidatas conversando com outras duas que estavam prontas para votar no Laranjeira, mas não o fez por que ele não discursou ao seu próprio favor”. Disse o Pré-candidato a Deputado Estadual do PMB, Ricardo Kafa.

Aguarde..