Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 07 de Agosto de 2022

Contagem regressiva contra Max Lemos (PSDB)

Por Tribuna em 28/07/2021
Contagem regressiva contra Max Lemos (PSDB)

O ex-deputado estadual Max Lemos (PSDB) já estava na beira de perder seu mandato por infidelidade partidária, conforme decidiu o colegiado do TRE-RJ em maio de 2021, na ação de perda de mandato (Processo Nº 0600259-11.2020.6.19.0000) Para a corte, o político se desfiliou do MDB do seu ex padrinho político Picciani, sem justa causa, no entanto, houve recurso ao Tribunal Superior Eleitoral.

Essa não foi a única derrota que Lemos sofreu nos últimos meses. Além de ver Rogério Lisboa (PP) ser reeleito no primeiro turno em Nova Iguaçu, ficando em segundo lugar com uma diferença considerável de votos, seu irmão, Leline Lemos (PSDB), ficou em terceiro lugar na disputa pela prefeitura de Queimados, onde Max Lemos já foi prefeito.

Max responde ainda alguns processos de improbidade administrativa na esfera da justiça estadual (Processo Nº 0001719-44.2019.8.19.0067, Processo Nº 0012532-67.2018.8.19.0067 e Processo Nº 0004342-18.2018.8.19.0067, etc) e na esfera da justiça federal (Ação Civil de Improbidade Administrativa Nº 5009273-22.2019.4.02.5120/RJ), Ação Popular (Processo Nº 0006448-21.2016.8.19.0067) e até Execuções fiscais, inclusive do estado do Rio de Janeiro onde foi nomeado Secretário (Processo Nº 0010050-83.2017.8.19.0067, Processo Nº 0001589-88.2018.8.19.0067 e Processo Nº 0010121-85.2017.8.19.0067).

Assim sendo, está ligada a contagem regressiva para Max Lemos (PSDB) como novo secretário de Infraestrutura e Obras do Estado do Rio de Janeiro. Na ocasião da sua posse, há 45 dias, o Governador Claudio Castro afirmou que “Em nossa gestão teremos um grande foco em infraestrutura e por isso a pasta terá um papel de abarcar os projetos de desenvolvimento das cidades. É com investimento em infraestrutura que vamos atrair mais empresas e, com elas, mais emprego e renda para a população fluminense”, disse.

E enquanto o tempo corre Max Lemos (PSDB) ainda não conseguiu mostrar seus projetos e iniciar as obras de infraestrutura que o estado tanto precisa e por isso vários partidos já começam a questionar sua legitimidade para ocupar um posto tão importante.

Pelos corredores da Alerj circulam rumores que o PSL e alguns deputados já questionam como o PSDB, que faz oposição ao governo Federal, ora alinhado com o governador, vai sustentar o peso da pasta, que promete ser o carro-chefe da campanha em 2022.  

Aguarde..