Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 26 de Maio de 2022

Consumo de podcasts cresce a cada ano no Brasil

Em ascensão desde 2018, a cada ano o número de ouvintes de podcast cresce no país, conquistando novos públicos, além do interesse das marcas.

Por Tribuna em 27/07/2021
Consumo de podcasts cresce a cada ano no Brasil

Até meados de 2017, podcasts eram conhecidos, em grande parte, pela galera fã de tecnologia. A partir de 2018, o formato caiu no encanto do público em geral e, muitas pessoas, além de ouvintes, tornaram-se também produtores destes programas de áudio gravados em formato digital.

O sucesso desta mídia foi tão significativo que 2019 foi considerado o novo “ano do podcast”, no país. Uma prova disso foi o investimento pesado que a Globo direcionou para o universo da Podosfera, agregando ao seu catálogo podcasts relacionados aos seus programas jornalísticos e atrações de entretenimento. Além disso, a marca também se aliou a produtores independentes para expandir a oferta do produto. A própria B9 fechou, recentemente, uma parceria inédita com o grupo para a distribuição dos episódios dos podcasts Braincast e Mamilos.

Conforme divulgou a Associação Brasileira de Podcasters (ABPod), após uma queda na audiência de podcasts, sentida por muitos produtores no início da pandemia, atualmente, o Brasil conta com aproximadamente 34,6 milhões de ouvintes do formato. A pesquisa da ABPod também mostrou que o perfil do ouvinte brasileiro é dominado pelo gênero masculino, com média de idade de 28 anos. A maior parte deste público vive na região sudeste e 31% dele possui superior completo.

No entanto, embora o consumo de podcasts no país seja predominantemente masculino, a participação das mulheres vem aumentando gradativamente. Em 2019, o número que representava o público feminino era de 16%, já em 2019 este número subiu para 27%. Entre uma infinidade de interesses e preferências, os temas favoritos desta audiência são: Cultura Pop; Humor e Comédia; Ciência; História; e Política. E o Spotify é disparado a plataforma de streaming que os usuários mais utilizam, seguido pelo Podcast Addict, Google Podcasts e Apple Podcasts.

“O avanço da internet possibilitou muitas mudanças no consumo de conteúdo e produtos. Esta transformação tecnológica fez com que novas plataformas surgissem, que consumidores ganhassem mais voz e se tornassem mais exigentes, com isso, as marcas tiveram que se adaptar para agregar valor em suas campanhas de divulgação. Neste mesmo contexto surgiu o podcast que, com sua proposta principal de produzir conteúdo, conquistou espaço na mídia, fazendo com que o formato chamasse a atenção das marcas que enxergaram nesses programas de áudio a oportunidade de divulgarem seus produtos, agregando valor junto aos seus públicos”, comenta Romeu Escanhoela, CEO da EscaEsco Comunicação, agência paulista que realiza a produção e edição de podcasts, entre eles a do Segredos Políticos, que visa debater o cenário político brasileiro, além de soluções para o país.

Publicidade
Aguarde..