Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 26 de Maio de 2022

Construção de uma sociedade moderadamente próspera concluída, um sonho milenar realizado

Por Tribuna em 08/11/2021
Construção de uma sociedade moderadamente próspera concluída, um sonho milenar realizado

 

Por Tian Min, Cônsul-Geral da China no Rio de Janeiro

 

 “Xiaokang”, que significa prosperidade moderada, é um conceito concebido na China há milênios para designar uma vida “com estabilidade e conforto”. Uma “sociedade xiaokang”, esse belo ideal descrito pelos antigos pensadores chineses, representa o anseio do povo chinês por uma vida melhor.

No dia 1o de julho de 2021, na cerimônia de celebração do centenário do Partido Comunista da China (PCCh), o presidente Xi Jinping anunciou solenemente que o povo chinês havia cumprido a meta do primeiro centenário de construir uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos, resultado dos trabalhos incansáveis do PCCh e de todos os grupos étnicos da nação. Isto significa que uma aspiração acalentada há milênios dos chineses finalmente se tornou realidade. O livro branco intitulado “A jornada épica da pobreza à prosperidade da China”, uma publicação recente do Gabinete de Imprensa do Conselho de Estado da China, traça uma retrospectiva desse processo histórico singular, apresenta as grandes realizações da construção da sociedade moderadamente próspera, e projeta as perspectivas brilhantes da causa de modernização do país.

Ao longo de milênios, a grande maioria das pessoas comuns na China sempre procurou uma vida materialmente confortável. Hoje em dia, no século 21, quando a China se posiciona como a segunda maior economia do mundo, essa busca já não se limita à esfera econômica. A prosperidade moderada em todos os aspectos significa aumento substancial do poderio econômico nacional, ampliação da democracia popular, pujança cultural, melhoria considerável da felicidade do povo e mudanças históricas no meio ambiente. Ela se traduz também num desenvolvimento equilibrado, coordenado e sustentável, com progressos harmoniosos nas condições material, política, espiritual, social e do meio ambiente. Nesse processo, são constantemente atendidas as necessidades cada vez mais diversas, multidimensionais e multifacetadas do povo, ao mesmo tempo que se promove o desenvolvimento humano de forma abrangente, viabilizando a prosperidade do país, a revitalização da nação e a felicidade do povo em todas as frentes.

A prosperidade moderada em todos os aspectos concerne a todos os setores da sociedade, como também a toda a população e todas as regiões geográficas. Maior país em desenvolvimento do mundo, a China sofreu por muito tempo com o flagelo da pobreza, lidando com uma base debilitada e um desenvolvimento assimétrico. A prosperidade moderada em todos os aspectos não seria alcançada sem a erradicação da miséria e sem a melhoria do bem-estar social nas regiões mais necessitadas.

O presidente Xi Jinping salientou:
“Enquanto ainda houver uma família ou mesmo uma pessoa que não tenha resolvido o problema de subsistência, não podemos ficar descansados; enquanto o desejo das massas por uma vida feliz ainda não se tornar realidade, não devemos afrouxar o nosso esforço de lutar junto com todos pela sua realização.”
Nesse processo, o PCCh assumiu o compromisso de não deixar para trás nenhuma pessoa, região ou etnia. Ao longo dos anos, o PCCh uniu e liderou o povo chinês numa luta contínua contra a pobreza com vontade e perseverança inabaláveis. Com a erradicação desse mal, diminuiu-se a discrepância entre o desenvolvimento urbano e rural e coordenou-se o crescimento das diversas regiões. Os fatos atestam que a prosperidade moderada da China diz respeito não apenas ao desenvolvimento abrangente, mas também ao compartilhamento dos benefícios desse desenvolvimento por toda a população. Os resultados daí advindos, reconhecidos pelo povo, resistem ao teste da história.

Desde a antiguidade, os chineses sempre entendem que uma vida boa não se espera nem se pede a outrem. Quando a República Popular da China foi fundada em 1949, estava à sua frente um país pobre, frágil e devastado. Como construir uma sociedade moderadamente próspera que beneficie plenamente mais de um bilhão de chineses num país tão populoso e num estágio de desenvolvimento tão atrasado? O Partido Comunista da China deu a resposta certa: trabalho árduo. Nesses 72 anos, o PCCh se manteve fiel a sua missão original, formulou de forma científica metas e tarefas de curto, médio e longo prazo, fundamentadas em análises precisas da conjuntura nacional e internacional, e conduziu o povo chinês em direção aos objetivos definidos. Por meio dos esforços persistentes de várias gerações, saltamos de “família remediada” para “sociedade moderadamente próspera”, de “prosperidade em linhas gerais” para “prosperidade em todos os aspectos”, e de “construção plena” para “construção concluída”. Trata-se de um resultado alcançado com diligência e sabedoria pelo povo chinês, sob a liderança do PCCh.

O mundo enfrenta hoje mudanças sem precedentes nos últimos cem anos. Apesar do avanço de uma nova roda na revolução tecnológica e transformação industrial, além da reconfiguração substancial da balança de forças no cenário internacional, a paz e o progresso continuam sendo o tema do nosso tempo. A China não pode se desenvolver isolada do resto do mundo, nem pode o mundo alcançar a prosperidade sem a China. O país sempre considera seu próprio crescimento no contexto do desenvolvimento comum de toda a humanidade e vincula os interesses de seu povo aos interesses comuns de todos os povos do mundo. Trabalha, incessantemente, para construir a paz mundial, impulsionar o desenvolvimento global, defender a ordem internacional e disponibilizar bens públicos para todos. Ao concluir a construção de uma sociedade moderadamente próspera, a China demonstra vigor econômico e avanços no bem-estar social no país mais populoso e a maior nação em desenvolvimento do mundo, o que é, sem dúvida, uma enorme contribuição para a paz e o progresso mundiais. Ao mesmo tempo, essa conquista também traz um impulso à recuperação e ao crescimento da economia mundial, abre oportunidades significativas para a prosperidade e o desenvolvimento da sociedade humana e indica novos caminhos para a modernização dos países em desenvolvimento, contribuindo com a sabedoria e a força chinesas para construir uma comunidade humana de futuro compartilhado.

Agora, o povo chinês está avançando em passos largos rumo ao objetivo do segundo centenário, isto é, transformar o país numa potência socialista modernizada, próspera, democrática, civilizada, harmoniosa e bela quando a República Popular da China celebrar os cem anos de fundação. Vamos defender o princípio do desenvolvimento centrado no povo e focar na prosperidade comum, uma importante característica da modernização à chinesa. Com isso, vamos promover a prosperidade comum, a justiça social e o desenvolvimento integral da população, através do crescimento de alta qualidade. Estamos confiantes que esse objetivo certamente será concretizado, com a firme liderança do PCCh e os esforços unidos de todo o povo chinês. Uma China que não para de se desenvolver e que traz a prosperidade comum para toda a população certamente faz todos os chineses se sentirem felizes, beneficiados e seguros, além de dar nova e maior contribuição para o progresso da humanidade.

Publicidade
Aguarde..