Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 03 de Julho de 2022

Conecte SUS irá discutir informatização e integração da saúde entre municípios

Por Tribuna em 20/03/2022
Conecte SUS irá discutir informatização e integração da saúde entre municípios

Com o apoio do Conselho Nacional de Secretarias de Saúde, da Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, acontece na próxima terça-feira, dia 22, no Hotel Prodigy Santos Dumont, na Av. Almirante Silvio de Noronha, 365, no Centro, a Oficina de Expansão do Programa Consulte SUS e a instalação da Comissão Especial do Ministério da Saúde de Desburocratização, Simplificação e Modernização da Saúde, que terá a finalidade de oferecer aos municípios de todo o estado a oportunidade de se aproximarem através da informatização na atenção primária a saúde e a integração à rede Nacional de dados em saúde.

De acordo com o deputado Júlio Lopes (Progressista), autor da lei n° 13.444 que tornou o CPF o único documento necessário para apresentação no SUS, e que propôs a criação do grupo de desburocratização da saúde, indicando o Rio de Janeiro como o primeiro estado a receber a comissão pelo fato de aqui se concentrar o maior número de hospitais e instituições federais, o momento é de grande importância para todos os prefeitos que terão maior rapidez e agilidade na dinamização e integração do sistema de saúde junto ao SUS.

- O conecte SUS é um programa que prevê a informatização e integração dos dados de saúde dos cidadãos entre os estabelecimentos e os órgãos de gestão em saúde. A partir de agora, toda vez que você precisar de algum tipo de atendimento em uma unidade de saúde seja ela qual for, vc será atendido somente com o número do CPF e sem a necessidade de apresentar nenhum outro documento, de maneira rápida e sem burocracia. Com o CPF, os  médicos terão acesso à todos os tratamentos e medicamentos que vc utiliza - explicou.

Júlio disse ainda que essa nova plataforma irá permitir o compartilhamento das informações demais de 210 milhões de pessoas em tempo real, o que irá fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS) e fará com que os médicos de todo o país possam acessar o quadro clínico das unidades de saúde públicas e privadas.

Prefeituras começam a se integrar

O município de Mesquita, na região metropolitana do Rio, que já conta com um sistema de gestão implantado nos serviços de saúde, recebeu na semana passada o prefeito de Cabo Frio, na Região dos Lagos, José Bonifácio, que foi entender esse modelo de gestão e trocar informações para implantar o serviço.

- Essa integração pode e deve servir de exemplo para todos os municípios, que trará somente benefícios para a população - disse Jorge Miranda, prefeito de Mesquita.

Aguarde..