Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 30 de Junho de 2022

China reduz pela metade emissões de carbono por unidade do PIB em relação a 2005

A China fez grandes conquistas na redução de carbono, com suas emissões de dióxido de carbono por unidade do PIB em 2021 caindo 50,3% em relação a 2005

Por Tribuna em 19/06/2022
China reduz pela metade emissões de carbono por unidade do PIB em relação a 2005

No ano passado, a participação do carvão no mix de consumo total de energia da China caiu de 72,4% em 2005 para 56%, disse o vice-ministro da Ecologia e Meio Ambiente Zhao Yingmin em uma atividade do Dia Nacional de Baixo Carbono.

A energia não fóssil representou cerca de 16,6% do consumo total de energia da China em 2021, enquanto a capacidade instalada de energias renováveis representou 44,8% do total do país.

- Publicidade Patrocinada -

A China também liderou o mundo na geração de energia eólica e fotovoltaica, com a capacidade instalada de ambas excedendo 300 milhões de quilowatts no ano passado, disse Zhao.

No mesmo período, o mercado nacional de carbono da China registrou um volume de negociação de 179 milhões de toneladas, com o valor total de negócios chegando a 7,66 bilhões de yuan (US$ 1,13 bilhão).

A China tem visto melhorias contínuas na adaptação às mudanças climáticas e na conscientização pública sobre a vida com baixo teor de carbono, disse Zhao, observando que o país fará mais esforços para coordenar a redução do carbono e da poluição com a arborização da terra e o desenvolvimento econômico.

O Dia Nacional de Baixo Carbono foi criado em 2012 para incentivar toda a sociedade a participar de iniciativas verdes e de baixo carbono. 

Fonte: Agência Brasil China

Aguarde..