Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 30 de Junho de 2022

CANNABIS: O uso permitido da maconha medicinal em 37 estados americanos

Por Tribuna em 21/06/2022
CANNABIS: O uso permitido da maconha medicinal em 37 estados americanos

Quando em 2017, três amigos de Nova York se mudaram para Los Angeles para reconfigurar o cigarro, mal podiam imaginar o que estariam desbravando na terra do Tio San. Mas o tipo de cigarro que Imelda Walavalkar, seu marido, Tracy Anderson, e o diretor de arte Irwin Matutina queriam fazer não continha tabaco – apenas maconha.

“Pessoalmente, acho que é um fator icônico”, diz Anderson, que ajudou a lançar a marca de cannabis de Bob Marley, Marley Natural. 

Os três logo fundaram a Pure Beauty, uma marca boutique de cannabis especializada em ervas de alta qualidade e ecologicamente corretas que são enroladas em cigarros de maconha com um filtro de polpa de madeira. Hoje, seu produto mais vendido é uma caixa de mini cigarros de maconha pré-enrolados que a empresa carinhosamente chama de “Bebês”.

A venda legal da maconha medicinal

O movimento de legalização da cannabis nos Estados Unidos deve seu crescimento – 37 estados agora permitem algum tipo de venda legal – à maconha medicinal. Mas para Walavalkar, Anderson e Matutina, não havia marcas suficientes apenas tentando divertir as pessoas e deixá-las chapadas. 

Muitos empreendedores de cannabis costumam citar histórias pessoais sobre como a maconha ajudou um ente querido a combater uma doença, enquanto outros têm narrativas sobre querer curar o mundo com uma planta concedida pelos deuses. Mas para os fundadores da Pure Beauty, a maconha tem tudo a ver com relaxar. “Somos descaradamente recreativos”, diz Walavalkar. “Não há problema em querer ficar chapado apenas por ficar chapado.”

Da Editoria/ forbeslife/Imagem: Internet

Aguarde..