Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 28 de Maio de 2022

Campos: higienização nas escolas visa proteger comunidade escolar contra coronavírus

Por Tribuna em 10/11/2021
Campos: higienização nas escolas visa proteger comunidade escolar contra coronavírus

A fim de proteger alunos e profissionais da Educação contra o coronavírus, a Prefeitura está promovendo a higienização das unidades escolares da rede municipal de ensino. Essa é mais uma medida do município para garantir o Ensino Híbrido Seguro, segundo o secretário municipal de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres. O serviço está sendo executado nas unidades que receberam o checklist da Vigilância Sanitária (Visa), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde.

A assessora chefe da Visa, Vera Cardoso de Melo, explicou que higienização é feita com cloreto de benzalcônio, produto autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o combate à Covid-19. “A higienização está sendo realizada diariamente, mediante contato prévio com cada unidade escolar. A previsão é de que o trabalho seja concluído em 10 dias. Todas as unidades da rede municipal liberadas para receber a higienização já foram vistoriadas pela Vigilância Sanitária Municipal”, afirmou.

O serviço teve início segunda-feira (08) e quatro unidades já passaram pelo procedimento: Escolas Municipais Professora Eunícia Ferreira da Silva, Branca Peçanha Ferreira, 29 de Maio e Creche Escola Benedito Alves Barreto.

Para a coordenadora do Programa Saúde na Escola (PSE), Catia Melo, esta ação reforça uma força tarefa engendrada pelo município na prevenção contra o coronavírus. “A manutenção do ambiente sempre limpo é uma necessidade para evitar proliferação de doenças e traz benefícios a toda comunidade escolar”, comentou.

Marcelo lembrou que a Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia implantou, em parceria com a Secretaria de Saúde, o sistema de retrovigilância, que consiste no acompanhamento de casos suspeitos de Covid dentro das unidades escolares. Por meio de atuação da equipe de enfermagem sentinela do PSE, é feito o monitoramento junto aos gestores. Em caso de suspeita de adoecimento do aluno ou do profissional, ele será referenciado para a unidade de saúde mais próxima da escola para providências, conforme protocolos preconizados pelo Ministério da Saúde.

De acordo com o secretário, antes do início das aulas híbridas, a Seduct implantou o Manual do Ensino Híbrido Seguro, elaborado por uma Comissão Especial para criação do protocolo de medidas de proteção, prevenção e controle da Covid, que serve de referência para as condutas seguras e preventivas no cumprimento das medidas sanitárias.

“Além disso, outras duas medidas importantes foram a implantação do Polo de Testagem contra covid para os alunos e profissionais da educação na própria sede da Secretaria; e a criação do Polo de Vacinação para o mesmo público, que também funcionou na Seduct, até que 100% dos profissionais tivessem sido imunizados contra o coronavírus”, afirmou Marcelo. Além disso, dezenas de cursos, webinários e capacitações foram ministrados sobre o assunto aos profissionais da rede, acessíveis aos pais de alunos.

Publicidade
Aguarde..