Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 30 de Junho de 2022

Brasil tem 4 dos 10 bancos mais rentáveis do mundo e Bolsonaro pede aos supermercados para lucrar menos

Enquanto 4 bancos brasileiros estão entre os mais lucrativos do planeta e o Banco Central diz que semana que vem irá aumentar mais ainda a já exagerada Selic, Guedes pede aos supermercados para lucrar menos??? A cada aumento de 1% na Selic, temos um rombo de R$34,9bilhões em juros da dívida!

Por Tribuna em 12/06/2022
Brasil tem 4 dos 10 bancos mais rentáveis do mundo e Bolsonaro pede aos supermercados para lucrar menos

Santander Brasil supera concorrentes no país, mas perde liderança global

Quatro grandes bancos brasileiros figuram na lista dos dez mais rentáveis do planeta, segundo levantamento da empresa de análise de dados financeiros Economatica.

O ranking foi realizado com base no percentual do ROE, sigla em inglês para retorno sobre patrimônio líquido. Esse indicador é utilizado para medir quanto uma empresa consegue ganhar de valor utilizando os seus próprios recursos.

O banco americano Capital One lidera a lista, com um retorno de 20,4%, seguido pelo também americano Ally Financial, com 19,3%.

Mais bem colocado entre os brasileiros, a filial nacional do espanhol Santander está na terceira posição, com um ROE de 18,9%.

O Santander Brasil também apresentou o melhor ROE entre os grandes bancos brasileiros pelo quarto ano consecutivo, mas perdeu a liderança global que detinha até o ano passado.

Na quinta posição, com retorno de 17,3% o Itaú Unibanco aparece à frente do gigante americano JP Morgan. Com ROE de 16,9%, o maior banco americano possui US$ 3,7 trilhões em ativos. O Itaú tem US$ 388 bilhões.

Na sequência aparecem Banco do Brasil e Bradesco, com 15,7% e 15,2%, respectivamente.

A base utilizada pela Economatica foi a rentabilidade sobre o patrimônio médio do ano fiscal encerrado em dezembro de 2021, considerando os 39 bancos de capital aberto com ativos acima de US$ 100 bilhões.

Os Estados Unidos possuem a maior quantidade de grandes bancos nessa lista, com 19 no total.

Brasil, Canadá e Grã-Bretanha aparecem com quatro bancos cada. O Japão e a Coreia do Sul têm três bancos. Espanha e a Índia possuem dois bancos cada. Outros quatro países possuem uma instituição nesse ranking.

A Economatica também avaliou a evolução de 8 dos 10 principais bancos que aparecem nos levantamentos realizados desde 2010. Royal Bank of Canada e Bank of Nova Scotia foram excluídos porque não apresentam ROE antes de 2013.

Três dos grandes brancos brasileiros –Banco do Brasil, Itaú e Bradesco– tiveram uma queda expressiva entre 2010 e 2021. Nesse mesmo período, o Santander avançou consistentemente.

O retorno sobre patrimônio do Banco do Brasil caiu de 27% para 15,7%. O do Itaú cedeu de 24% para 17,3%. No Bradesco, a queda foi de 22,3% para 15,2%.

Já o Santander observou sua rentabilidade subir de 6% para 18,9% nesse intervalo.

Com a inversão dessas curvas, Itaú, BB e Bradesco perderam a hegemonia nos três primeiros lugares, que perdurou de 2010 até 2017.

Em 2016, o ROE do Santander era de 9,7%. Desde então, o número cresceu de forma constante, tendo recuado apenas uma vez, em 2020, quando perdeu 3,1 pontos percentuais em relação ao resultado apresentado em 2019.

A rentabilidade mediana dos quatro grandes bancos brasileiros apresentada é de 16,5%, uma queda de 6,6 pontos percentuais em relação a 2010.

O valor é superior à mediana histórica dos 19 bancos dos Estados Unidos presentes no ranking, que ao longo dos anos varia entre 8% e 11%.

“A mediana da rentabilidade dos grandes bancos brasileiros sempre foi maior que a dos grandes bancos negociados nos Estados Unidos, segundo dados do período analisado. Apesar de a distância ter diminuído, os brasileiros seguem mais rentáveis na mediana”, diz o relatório.

A diferença entre a rentabilidade mediana dos grandes bancos em relação aos demais bancos do Brasil apresentava uma diferença de 8,3 pontos percentuais em 2010. Em 2021, há uma diferença de 4 pontos percentuais.

Fonte: Folha

Aguarde..