Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 30 de Junho de 2022

Bolsonaro sanciona a nova Lei de licitações, leia no Informe Tribuna:

Por Tribuna em 06/04/2021
Bolsonaro sanciona a nova Lei de licitações, leia no Informe Tribuna:

Bolsonaro sanciona a nova Lei de licitações  

Ao sancionar a Nova Lei de Licitações, o presidente Jair Bolsonaro vetou 28 itens da nova legislação. Entre eles estão dois pontos que obrigavam a publicação de contratações públicas e editais em jornal de grande circulação no país.  

A norma foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) na quinta-feira (01/4), e traz mudanças nos sistemas de contratação por órgãos da administração pública, autarquias e fundações de União, estados, Distrito Federal e municípios. 

Publicação eletrônica 

Ao vetar os dispositivos, Bolsonaro considerou que eles eram desnecessários e contrários aos interesses públicos, por serem medidas antieconômicas, visto que a divulgação em site eletrônico oficial atende ao princípio da publicidade 

“Tal obrigatoriedade poderá resultar em aumento dos custos dos contratos com a administração pública, uma vez que as empresas terão que ter profissionais especializados para a execução da demanda, especialmente, no caso de empresas de pequeno porte, as quais, muitas vezes, sequer dispõem de sítio eletrônico”, afirmou o Executivo. 

Insegurança alimentar de 117 milhões de brasileiros  

Um estudo da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan) revelou que, em 2020, 19 milhões de pessoas foram atingidas pela fome.  

Além disso, os dados também indicaram que quase 117 milhões de brasileiros passaram por algum grau de insegurança alimentar. O número corresponde a 55,4% da população nacional. 

Os dados são do mês de dezembro 

A pesquisa foi realizada com apoio do Instituto Ibirapitanga em parceria com a ActionAid Brasil, da Fundação Friedrich Ebert Stiftung e da Oxfam Brasil revelou que entre 5 a 24 de dezembro foram entrevistadas 2.180 pessoas em todas as regiões do Brasil reunindo dados dos três meses anteriores, demonstra que 9% da população brasileira tiveram “insegurança alimentar grave”, ou seja, passaram fome.  

A vacina de Bolsonaro 

Há uma expectativa pela vacinação do presidente, já que O Distrito Federal começou, no sábado (03/4), a vacinar pessoas com 66 anos, faixa etária do presidente Jair Bolsonaro. 

O presidente modulou seu discurso e passou a defender a vacinação. O novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pretendia imunizar o presidente. Bolsonaro, por sua vez optou para esperar a fila para ser vacinado. 

Leia também: Começou a corrida pela eleição da OAB fluminense, leia no Informe Tribuna

Rejeição a Bolsonaro aumentou para 5% em 15 dias; Leia no Informe Tribuna

O ministro da Defesa 

Desde o início da pandemia o Exército Brasileiro levou a sério o programa de prevenção e foi seguindo as recomendações da OMS. No contingente militar a taxa de mortalidade é de 0,3% contra 2,5% dos civis. Um dos membros do trio escolhido por Bolsonaro para o ministério da Defesa é o general Walter Braga Netto foi ele que implementou a bem-sucedida estratégia nos quartéis. 

BBB21 sinaliza a advogada Juliette como possível ganhadora 

Três participantes do BBB21 já estão enxergando o final da pista da “Casa mais Famosa do Brasil”. Juliette, Fiuk e João Luiz. Mexer com qualquer um deles é ganhar notificação de despejo para deixar a casa. Vamos considerar ainda que corre em quarto o economista Gilberto. 

Hoje (segunda) no paredão, Rodolfo não resiste e vai ser detonado. De sotaque caipira forçado, é tido como grosseirão e truculento, o moço perdeu o ambiente na casa. Tirando os três citados, o restante do grupo (sete + um), todos estão no retrovisor de Juliette. 

A economia adoecida 

Segundo a estimativa do boletim Focus de ontem (05/04), pesquisa divulgada semanalmente pelo Banco Central (BC) com a projeção para os principais indicadores econômicos, o mercado financeiro para o crescimento da economia brasileira este ano caiu de 3,18% para 3,17%. Esta já é a quinta semana seguida de redução da projeção do Produto Interno Bruto (PIB) - a soma de todos os bens e serviços produzidos no país.  

Para o próximo ano, a expectativa para PIB é de crescimento de 2,33%. Em 2023 e 2024, o mercado continua projetando expansão da economia em 2,50%. 

No caso da taxa básica de juros, a Selic, as instituições financeiras consultadas pelo BC mantiveram a projeção para este ano, de 5% ao ano. Atualmente, a Selic está estabelecida em 2,75% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom).  

Para o fim de 2022, a estimativa do mercado é que a taxa básica suba para 6% ao ano. E para o fim de 2023 e 2024, a previsão é 6,50% ao ano e 6,25% ao ano, respectivamente. (Agência Brasil). 

Dólar 

O dólar fechou hoje em queda 0,62% nesta segunda-feira cotado a R$ 5,68 na venda. O valor de fechamento foi de R$ 5,66. 

O dólar se manteve em A queda na segunda-feira (5/04), está relacionada com o real encabeçando os ganhos nos mercados globais de câmbio, em meio a informações de que o governo teria chegado a um acordo com o Congresso sobre o Orçamento aprovado pelo Legislativo, enquanto no exterior moedas de perfil semelhante ao real se valorizavam. 

Ibovespa 

A informações de que o governo teria chegado a um acordo com o Congresso sobre o Orçamento de 2021 e com um ambiente favorável no exterior, trouxe novo ingrediente neste início de semana com isso o Ibovespa, principal indicador da Bolsa de Valores brasileira, fechou em alta de 1,97%, a 117.518,44 pontos. Essa é maior alta desde o dia 17 de março, quando o indicador subiu 2,22%. Hoje, o índice teve mínima de 115.262,30 e máxima de 117.667,85 pontos. 

Wall Street 

O Ibovespa foi favorecido pelo clima favorável a risco no exterior, após dados do mercado de trabalho dos Estados Unidos na sexta-feira. O Departamento do Trabalho norte-americano divulgou que foram criados 916 mil postos de trabalho em março, em termos líquidos e fora do setor agrícola, acelerando o ritmo de contratações em relação a fevereiro (468 mil) e superando as expectativas (647 mil vagas).  

Os números do mercado de trabalho dos EUA "reforçaram expectativa de que a economia global continuará se recuperando dos efeitos da pandemia de covid-19", avaliou a equipe econômica da CM Capital Markets. Em Wall Street, o índice S&P 500 renovou máxima recorde nesta segunda-feira. 

Aguarde..