Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 07 de Dezembro de 2021

Bolsonaro recomenda fuzil 762, arma fabricada e vendida pela IMBEL há mais de 50 anos

Por Tribuna em 28/08/2021
Bolsonaro recomenda fuzil 762, arma fabricada e vendida pela IMBEL há mais de 50 anos

Calibre 762 foi imposto pelos americanos aos membros da OTAN, mas o Brasil também, o adotou.

FN FAL, no Brasil chamado de Fuzil Automático Leve, é fabricado integralmente pela IMBEL. Quatro versões são utilizadas pelo Exército Brasileiro, e recebem a nomenclatura de Fuzil 7,62mm M964 (FAL) para a versão com coronha fixa, versão mais comum no Exército, e utilizada em todas as suas tropas convencionais, também era o fuzil padrão do Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil, mas já foi substituído pelo M16A2 apenas nas instalações situadas no Rio de Janeiro, os demais grupamentos ainda utilizam o FAL.

As outras versões são Fuzil 7,62mm M964 A1 (ParaFAL) para a versão com coronha dobrável, e Fuzil Metralhadora 7,62mm M964, conhecido como Fuzil Automático Pesado (FAP) para a versão 2 kg mais pesada e com coronha fixa de madeira, versão mais apropriada para o apoio de fogo e também usada pelo Exército. A IMBEL também fabrica um modelo adaptado ao FAL em calibre .22LR, para treinamento militar.

A versão M964 A1, no Brasil é conhecida como ParaFAL, devido a sua coronha rebatível, é apropriado o seu uso por unidades aerotransportadas, que tem menos espaço para o transporte de equipamentos, por isso a primeira unidade do Brasil a utilizar esta versão, foi a Brigada de Infantaria Paraquedista, por isso começou a ser chamado no meio militar de ParaFAL, posteriormente passou a ser usado também pela Brigada de Operações Especiais, pelo Comando Militar da Amazônia, pela Força de Ação Rápida Estratégica e por unidades que operam no pantanal, como o 17º Batalhão de Fronteira.

O seu uso em todas estas unidades é porque devido a coronha dobrável, o transporte fica facilitado, seja em aviões, helicópteros ou em pequenas embarcações na amazônia brasileira e no pantanal. Recentemente exercito brasileiro colocou em pratica o plano para a adoção total do ParaFAL, pelas suas unidades operacionais.28]

Também é usado em outras organizações, como a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, é visto com frequência em operações de seus batalhões convencionais e também do Batalhão de Operações Policiais Especiais, em sua maioria, na versão M964 A1 (ParaFAL). Algumas outras organizações policiais militares estaduais e civis de outras unidades da federação também o utilizam.

Aguarde..