Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 28 de Maio de 2022

Bolsonaristas foram até as Forças Armadas ‘oficializar’ ato contra o STF

Bruno Henrique Semczeszm, um dos organizadores e que também confraternizou com deputada alemã nazista, afirmou que uma equipe do movimento 7 de setembro entregou em Brasília um documento oficial informando os comandantes das três Armas sobre a realização do evento

Por Tribuna em 21/08/2021
Bolsonaristas foram até as Forças Armadas ‘oficializar’ ato contra o STF

DA REDAÇÃO - Não basta ser bolsonarista, tem que ter foto ao lado da deputada alemã nazista e o jovem militante de extrema-direita, Bruno Henrique Semczeszm, um dos organizadores do ato golpista do dia 7 de setembro, seguiu o exemplo de seu líder máximo, o presidente Jair Bolsonaro, de Eduardo Bolsonaro e Bia Kicis e também registrou orgulhoso em seu Facebook a foto com Beatrix Von Storch, que também é neta do ministro das Finanças de Adolf Hitler, Lutz Schwerin von Krosigk.

Não bastasse isso, que já ilustra o nível que o país se encontra, o jovem afirmou em vídeo publicado no dia 12 de agosto no YouTube que a cúpula das Forças Armadas foi avisada formalmente sobre o movimento de extrema-direita convocado para 7 de setembro.

Integrantes da organização do protesto fazem ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Congresso e se tornaram alvos, nesta sexta-feira, 20, de mandados de busca e apreensão determinados pelo ministro do STF Alexandre de Moraes.

Em um dos vídeos, Semczeszm, um dos arrolados entre os 29 mandados de busca executados pela Polícia Federal disse que "uma equipe do movimento 7 de setembro entregou em Brasília um documento oficial informando os comandantes das três Forças Armadas sobre a realização do evento".

Em seguida, aparece Wilson Koressawa, em frente ao Quartel General do Exército, em Brasília, dizendo que protocolou os documentos para as três Forças. "Isso aqui é para demonstrar a seriedade do nosso trabalho", afirma.

Koressawa se apresenta como ex-juiz e ex-promotor de Justiça e já disputou ao menos três eleições para deputado distrital. Ele funciona como uma espécie de assessor jurídico do movimento e não foi alvo dos mandados do STF.

Bruno Henrique se encontrou com a deputada neonazista alemã Beatrix von Storch, líder do partido de extrema-direita AfD, três dias depois do presidente Jair Bolsonaro.

No dia 29 de julho, Semczeszm publicou foto ao lado da deputado e do esposo, Sven von Storch. Segundo o bolsonarista, que comanda o blog Portal Brasil Livre, Sven possui um site semelhante na Alemanha, o Die Freie Welt (O Mundo Livre). O encontro rendeu uma entrevista que foi publicada no YouTube do Brasil Livre. (Com agências)

Publicidade
Aguarde..