Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 28 de Maio de 2022

Após áudio golpista, Sérgio Reis é alvo de 29 subprocuradores por incitação ao crime

Bolsonarista Sérgio Reis, que já definiu Lula como “último suspiro do povo”, continua arrumando problemas após seu áudio dando a entender que iria “quebrar tudo no STF com o povo”.

Por Tribuna em 17/08/2021
Após áudio golpista, Sérgio Reis é alvo de 29 subprocuradores por incitação ao crime

DA REDAÇÃO - Sérgio Reis e Roberto Jefferson são sub produto da mesma natureza, o oportunismo. Assim como Bob Jeff é o autor da Lei do Desarmamento e foi apoiador do casamento entre pessoas do mesmo sexo, Reis, o outro “guerreiro da liberdade do povo brasileiro”, disse que o ex-presidente Lula era “o último suspiro do povo brasileiro”, hoje virou “patriota aguerrido”, gravou áudio e vídeo ameaçando a democracia e se deu mal.

Um grupo de 29 subprocuradores-gerais da República que entrou com uma representação junto à Procuradoria da República no Distrito Federal contra o cantor por suas declarações de que caminhoneiros parariam o país até que o Senado afastasse os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) de seus cargos. Os subprocuradores afirmam que a ameaça pode configurar crime de incitação à subversão da ordem política ou social, além de incitação ao crime.

Essa peça afirma que o movimento que está sendo organizado pelo cantor pretende obstruir rodovias, fechar portos, aeroportos e impedir a livre circulação de pessoas e bens, a fim de pressionar o Congresso a implementar o voto impresso —pauta bolsonarista já derrotada na Câmara— e o pedido de impeachment de ministros do Supremo.

“Diante dos graves acontecimentos que têm marcado a história recente do país, em particular as frequentes ameaças de ruptura institucional e de desrespeito à independência dos poderes e de seus integrantes, solicitamos a Vossa Excelência a distribuição desta representação a um dos membros oficiantes na área criminal, com vistas à adoção das providências que forem entendidas cabíveis”, afirmam os subprocuradores.

Representação foi encaminhada ao coordenador criminal da Procuradoria da República no Distrito Federal, Carlos Henrique Martins Lima. Signatários ainda afirmam que um eventual colapso dos serviços públicos por causa da paralisação poderia ter consequências sobre a saúde pública no país, que ainda atravessa a crise da Covid-19.

Assim como Daniel Silveira, outro ‘herói patriota’, Sérgio Reis também afinou depois da repercussão negativa da sua performance incluindo pessoas do agronegócio e logo tratou de gravar um vídeo chorando dizendo que estava doente. Só faltou enxugar as lágrimas na bandeira do Brasil como fez Flavio Bolsonaro. (Com informações de Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo via Diário do Centro do Mundo)

Publicidade
Aguarde..