Informação, publicidade e prestação de serviços a comunidade | 26 de Maio de 2022

A corrida para o governo do Rio de Janeiro

Por Tribuna em 19/05/2021
A corrida para o governo do Rio de Janeiro

A corrida para o governo do Rio de Janeiro

Com a bagagem de ter sido um esmerado presidente da Caixa de Assistência aos Advogados do Rio de Janeiro (Caarj), a Seccional fluminense e agora o Conselho Federal, Felipe de Santa Cruz Scaletsky tem a benção do líder do PT Lula da Silva para ser o candidato da agremiação às eleições ao Governo do Estado do Rio de Janeiro, em outubro de 2022. De olho nas alianças, todos apostam que só com um bloco robusto, a legenda petista conseguirá chegar ao governo.

Fonte do partido afiançou que foi consultado o presidente regional da legenda e ex-prefeito de Maricá - RJ (Quaquá) em resposta no silêncio que lhe é peculiar, presume-se não se oponha. Para isso basta que (decline de sua pretensão) de ser o candidato majoritário.

A sucessão do Conselho Federal

Na briga pela liderança da maior instituição associativa do país, na OAB é perceptível que duas candidaturas se articulam para a eleição à presidência do Conselho Federal da OAB.

O amazonense José Alberto Ribeiro Simonetti Cabral, atual secretário-geral, é candidato apoiado pelo presidente Felipe de Santa Cruz. Na oposição desponta advogado baiano e atual vice-presidente Luiz Viana Queiroz, tendo como possível vice o gaúcho Ricardo Ferreira Breier.

Porem, numa eleição direta, onde todos os advogados votariam a oposição daria um banho de votos. Na indireta, reduz o poder de fogo da oposição e tudo indica pode dar a chapa apoiada por FSC.

Os melhores países para expatriados

A InterNations divulgou ontem (18) os resultados da sétima edição da pesquisa “Expat Insider 2021”, que analisa a vida de 4 milhões de pessoas que vivem fora de seus países. Com mais de 12.000 entrevistados, este é um dos levantamentos mais extensos sobre morar e trabalhar no exterior, com percepções sobre a vida dos expatriados em 59 diferentes países.

De modo geral, Taiwan, México e Costa Rica são os melhores destinos para os expatriados em todo o mundo: todos eles atraem estrangeiros pela facilidade de adaptação e finanças pessoais saudáveis. Por outro lado, todos os três últimos países do ranking, Kuwait, Itália e África do Sul, apresentam desempenho ruim na categoria trabalho. O Kuwait, particularmente, é o país mais difícil para os expatriados se sentirem em casa, a Itália é o pior país para as finanças pessoais e os estrangeiros não se sentem seguros na África do Sul.

Dólar

O dólar comercial fechou  em queda na terça-feira (18/05). A divisa perdeu força para as emergentes e também para os pares. O dia foi de baixa liquidez nos mercados acionários. A agenda interna estava praticamente vazia, com o mercado acompanhando os trabalhos da CPI da Covid-19.  Na bolsa de Nova York, o índice DX Y ficou em queda, uma das maiores em dois meses. O Bitcoin ganhou força juntamente com as moedas europeias.

No interbancário, o dólar comercial recuou 0,22% aos R$5,255 para a venda. O turismo caiu 0,3% ficando em R$5,407 para a venda.

Ibovespa

O Ibovespa subiu 0,87% aos 122.964 pontos. O volume financeiro ficou em R$30,33 bilhões. O mercado manteve novamente o foco nos dados econômicos da China, bem como nos demais índices de ações. O que se viu foi o investidor atento na temporada de resultados, com os números surpreendendo positivamente.

O andamento da CPI da Covid-19, o resultado do IPCA e a ata do Copom também ficaram nas análises. O drive do dia foi a Eletrobras, com as ações disparando e levando as demais elétricas. Os preços do minério de ferro sustentaram a Vale. As siderúrgicas e metalúrgicas pegaram carona com as demais commodities”, avaliou o analista da Mirae Asset, Fernando Bresciani.

Operaram ganhos: Eletrobras ON, alta de 6,45%; Eletrobras PNB, alta de 4,54%; Eneva ON, alta de 4,85%; Gerdau PN, alta de 349%; e Vale ON, alta de 3,51%. Operaram com perdas: Totvs ON, queda de 3,69%; Locamerica ON, queda de 2,13%; RaiaDrogasil, queda de 2,04%; Ultrapar ON, queda de 2,11%; e BTGP Banco UNT, queda de 1,83%. Mais negociadas: Vale ON, alta de 3,51%; Petrobras PN, alta de 1,82%; Bradesco PN, queda de 0,16%; B3 ON, queda de 0,84%; e Sid. Nacional ON, alta de 2,03%.

Entre as ações com ganhos na bolsa brasileira estavam as da Cielo, Totvs, Brasil, Embraer e GOL. Na contramão estavam as ações da Eztec, Minerva, Assaí, Braskem e Marfrig.

Sobre as commodities, o preço do minério de ferro ficou em alta na China. Os preços do petróleo estão recuados nos Estados Unidos e na Europa. A agenda doméstica está praticamente vazia, com apenas a FGV/Ibre divulgando o IPC-S. O índice subiu em sete capitais brasileiras.

Wall Street

Os índices de peso de Wall Street operaram sem direção única na terça-feira (18/05), os investidores seguiram ajustando, já que agenda americana estava vazia. A reta final de resultados financeiros está no radar, bem como declarações de membros do Federal Reserve. O Dow Jones esboçou queda de 0,12% aos 34.285. O S&P seguia estável a 4.163.

O Nasdaq subiu 0,58% aos 13.457. As ações do Walmart (WMT) subiram mais de 2,5%, depois que a empresa divulgou lucros do primeiro trimestre que excederam as estimativas e aumentou a projeção para o ano inteiro. As ações de tecnologia estão oscilando, como vem ocorrendo em várias sessões, com as preocupações para os índices de inflação.

Publicidade
Aguarde..